COTAÇÃO DE 07/12/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6180

VENDA: R$5,6180

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6500

VENDA: R$5,7830

EURO

COMPRA: R$6,3427

VENDA: R$6,3451

OURO NY

U$1.784,35

OURO BM&F (g)

R$323,23 (g)

BOVESPA

+0,65

POUPANÇA

0,5154%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia zCapa

Crédito de R$ 100 milhões vai socorrer MPEs mineiras

COMPARTILHE

Por meio do Sicoob Credifiemg, micro e pequenas empresas terão acesso a crédito da Estímulo 2020 | Crédito: Alisson J. Silva/Arquivo DC Sicoob Credifiemg - 12/06/07

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), por meio do Sicoob Credifiemg, passou a integrar, oficialmente, a iniciativa Estímulo 2020, associação sem fins lucrativos que tem o objetivo de levantar recursos financeiros para auxiliar, através da concessão de crédito, micro e pequenos empresários a superarem a crise provocada pelas medidas impostas para a contenção ao novo coronavírus.

A princípio, serão disponibilizados R$ 100 milhões em crédito para as pequenas empresas de Minas Gerais, com condições diferenciadas que facilitarão o acesso aos recursos.

PUBLICIDADE

Os micro e pequenos empresários de Minas Gerais que quiserem acessar os recursos poderão se cadastrar no site da Estímulo 2020. Haverá uma análise das condições e históricos das empresas. As primeiras concessões serão efetuadas já na semana de 15 a 19 de junho. Os juros serão de 7% ao ano e a carência de três meses. O pagamento será dividido em 15 parcelas.

Serão priorizados os setores mais afetados pela crise provocada pelo Covid-19, como bares, restaurantes e empresas de vestuário, por exemplo. O valor a ser liberado corresponderá a um mês de faturamento da empresa que tiver o cadastro aprovado e será dividido em duas parcelas. Podem solicitar o crédito, empresas de todas as cidades mineiras. A expectativa é que, pelo menos, mil empresas tenham acesso aos recursos.

De acordo com o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, a disponibilização dos recursos é uma medida paliativa para minimizar os efeitos negativos provocados pela crise nas empresas. A medida só foi possível pela parceria firmada entre a Fiemg e a Associação Estímulo 2020, que foi criado em São Paulo, por vários empresários, com o objetivo de arrecadar recursos junto à iniciativa privada para auxiliar os pequenos empresários. O projeto veio para Minas Gerais, através do apoio de grandes empresários mineiros.

“Os recursos captados pelo fundo são disponibilizados para os pequenos empresários que têm dificuldades de acessar o crédito. Com o apoio de diversos empresários mineiros conseguimos bater a meta estipulada e somamos R$ 20 milhões. Além disso, através da Sicoob Credifiemg, decidimos alavancar o recurso. A cada R$ 1 de capital doado, a Credifiemg vai alavancar R$ 4. Com essa iniciativa, saímos do valor de R$ 20 milhões para R$ 100 milhões de crédito que serão oferecidos a baixas taxas para o micro e pequeno empresário”, explicou.

O fundador do RenovaBR e do GK Ventures, Eduardo Mufarej, explica que quando os primeiros sinais da pandemia afetaram o Brasil, ele começou a pensar em formas que poderiam ajudar a mitigar as dores da sociedade. Junto a outros empresários, foi criada a Associação Estímulo 2020, que é um fundo de apoio e estímulo que tem o objetivo de apoiar os empreendedores e pequenas empresas mais afetadas pela crise provocada pelo Covid-19.

A primeira ação foi desenvolvida em São Paulo com apoio de várias empresas, incluindo da mineira, Localiza. Em São Paulo foram arrecadados R$ 20 milhões e o crédito concedido para empresários da região metropolitana da capital paulista. Os pedidos superaram R$ 4 bilhões.

Diante da grande necessidade de crédito por parte dos empresários, a ideia foi ampliar a atuação e o projeto foi apresentado à Fiemg e trazido para Minas Gerais. No Estado, a meta inicial era arrecadar R$ 10 milhões e foram alcançados R$ 20 milhões. A expectativa é que o valor seja ampliado, uma vez que várias negociações estão em andamento e as empresas e pessoas físicas que quiserem doar recursos, podem fazer a qualquer momento.

“Entendemos que os empresários e as pessoas que têm condições financeiras devem ajudar o pequeno empreendedor para que esses negócios não fechem. A sociedade mineira se sensibilizou e superamos a meta. A partir do movimento e trabalhando com a Fiemg, elevamos o projeto em um patamar muito diferente, que irá contribuir para a sobrevivência de muitas empresas, para a geração de empregos e renda”, explicou Mufarej.

Mobilização – O CEO da Localiza, Eugenio Mattar, classifica o programa como moderno, ágil e importante para mobilizar as empresas de primeira linha, criar uma esteira de crédito e mobilizar doações.

“A pandemia causou um caos, mas deixará bons legados. É uma oportunidade para que as pessoas e empresas participem ativamente no apoio público à sociedade. É o exercício de uma cidadania nova que está acontecendo no Brasil. Esperamos que isso não seja só uma ação, mas se torne uma nova era de exercício de cidadania”, disse Mattar.

O CEO da MRV, Rubens Menin, explica que a ajuda financeira para as pequenas e micro empresas nesse momento de crise é fundamental para a manutenção dos empregos e da renda. Segundo ele, em média, cada pequena empresa gera cerca de 20 empregos diretos e 50 indiretos.

“Estamos vivendo uma crise diferente, onde as grandes empresas sofreram muito, mas as pequenas sofrem ainda mais e não têm estrutura para retornar ao mercado. É obrigação das elites contribuir para o desenvolvimento social, temos condições de gerar qualidade de vida para as pessoas e promover a melhoria da sociedade. Este fundo veio no momento certo, quando as atividades estão sendo retomadas e os pequeno e micro empresários precisarão de crédito para manter os negócios”.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!