COTAÇÃO DE

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6280

VENDA: R$5,6280

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6030

VENDA: R$5,7800

EURO

COMPRA: R$6,7254

VENDA: R$6,7278

OURO NY

U$1.763,38

OURO BM&F (g)

R$319,29 (g)

BOVESPA

+0,34

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Dólar registra maior alta semanal em um mês

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Acordo entre EUA e China também pode contribuir para diminuir força da moeda americana - Crédito: Marcos Brindicci/Reuters

São Paulo – O dólar fechou em baixa frente ao real na quinta-feira (18), mas longe das mínimas do dia e contabilizando a maior alta semanal em um mês, fruto de dias de aumento de incertezas sobre a evolução da reforma da Previdência. O dólar à vista caiu 0,11% na sessão, para R$ 3,9298 na venda.
Na semana, a cotação subiu 1,04%, maior alta para o período desde a semana finda em 22 de março (+2,14%). Na B3, a referência do dólar futuro cedia a 0,22%.

Notícias sugerindo maior disposição do presidente Jair Bolsonaro para negociar com partidos do Centrão sobre a reforma chegaram a derrubar o dólar no meio do dia. A cotação, que oscilava em torno da estabilidade, rapidamente passou a cair 0,76% na mínima do dia, por pouco não caindo abaixo de R$ 3,90.

PUBLICIDADE

No fim do dia, porém, o mercado reduziu o ímpeto, conforme investidores ponderaram o teor das notícias e evitaram maior exposição ao risco antes de um feriado prolongado.

A semana foi marcada pela frustração com o adiamento da votação da admissibilidade do texto para a próxima terça-feira. Para o mercado, ficou novamente a sensação de problemas na articulação política, algo que à frente poderia afetar a potência fiscal da reforma.

O Citi considera que diluições no texto da reforma devem acontecer na Comissão Especial, mas alerta que “concessões já no início do processo apontam para redução na economia” a ser gerada com a reforma, que poderia cair do valor original de R$ 1,1 trilhão em uma década para R$ 500 bilhões.

Para os estrategistas do banco norte-americano, a evolução da reforma será bastante vulnerável a riscos e volatilidade associados ao fluxo de notícias, cenário que deve persistir pelos próximos meses quando o projeto for debatido na Comissão Especial.

“Até lá, o real continuará tendo desempenho inferior a seus pares”, concluem os profissionais em nota a clientes.
Em abril, o real se desvaloriza 0,37% ante o dólar. No mesmo período, o peso mexicano avança 3,3%, o rand sul-africano ganha 3,2%, o rublo russo aprecia 2,8% e o peso chileno sobe 2,7%.

B3 – O Ibovespa encerrou em alta na quinta-feira, fechando a semana mais curta por feriado também no azul, com Petrobras entre os maiores suportes, refletindo alívio em receios sobre a autonomia da petrolífera de controle estatal.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,39%, a 94.578,26 pontos. O volume financeiro somou R$ 15,18 bilhões. Na semana, o Ibovespa acumulou avanço de 1,8%.

Para o gestor de portfólio Guilherme Foureaux, sócio na Paineiras Investimentos, a bolsa reagiu bem ao anúncio de reajuste de preço do diesel pela Petrobras, na quarta-feira.

“Depois de muita confusão, a empresa mostrou independência. Isso ajudou um pouco a afastar o risco de intervenção do presidente nas estatais. Petrobras e Banco do Brasil foram os grandes beneficiados”, destacou. (Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!