COTAÇÃO DE 24/01/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5030

VENDA: R$5,5030

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4870

VENDA: R$5,6630

EURO

COMPRA: R$6,2080

VENDA: R$6,2103

OURO NY

U$1.842,90

OURO BM&F (g)

R$323,72 (g)

BOVESPA

-0,92

POUPANÇA

0,5845%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Faturamento do setor em Minas cresce 4,5% em fevereiro

COMPARTILHE

" "
Nível de emprego na indústria cresceu 1,3% no período - Crédito: Arquivo DC 25/09/09

O faturamento da indústria de máquinas e equipamentos em Minas mostrou elevação em fevereiro, mas os números foram considerados insuficientes pelo setor.

De acordo com balanço divulgado ontem pela Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos – Regional Minas Gerais (Abimaq/MG), o faturamento teve alta de 3% na passagem de janeiro para fevereiro. No comparativo fevereiro 2019/fevereiro 2018, o aumento foi de 4,5%.

PUBLICIDADE




“O resultado não é satisfatório, pois em janeiro o desempenho foi fraco. Esse resultado não representa aumento da atividade, indica apenas que paramos de cair”, disse o membro do conselho da Abimaq/MG, Marcelo Veneroso. Em janeiro de 2019, o setor mostrou crescimento de 3% em relação a dezembro de 2018.

Entre os fatores que seguram os resultados estão o impacto provocado pela tragédia da Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte; o cenário mundial recessivo e o ritmo de implantação de medidas prometidas pelo governo federal. “O empresário está caindo na real de que terá que esperar um pouco mais pelas reformas”, diz Marcelo Veneroso.

Ele afirma que o impacto da redução da atividade de mineração, após o desastre em Brumadinho, ocorre em todo o País. “Perdemos negócios com a paralisação de algumas minas e a redução da atividade”, diz.

Além disso, o cenário de expectativas positivas vivido pelo mercado está segurando investimentos.




“O empresariado não ficou pessimista, mas está dosando o tempo para investir. Enquanto o empresariado quer agilidade para o aquecimento dos negócios, o governo precisa de tempo para implantar as medidas prometidas”, diz.

“A Reforma da Previdência é o sinal esperado para que os investimentos deslanchem”, completa.

Capacidade instalada – O balanço da Abimaq/MG aponta ainda que o nível de utilização da capacidade instalada registrou ligeira alta de 0,6% na passagem de janeiro para fevereiro. Na comparação de fevereiro de 2019 com igual período do ano anterior, o acréscimo foi de 4%.

Já o nível de emprego subiu 1% em fevereiro na relação a janeiro, com elevação de 1,3% na comparação de fevereiro deste ano com igual mês do ano passado.

No caso das exportações, os resultados foram negativos: houve queda de 8% em fevereiro no comparativo com janeiro. Na base comparativa fevereiro 2019/fevereiro 2018, ocorreu retração de 3,5%.

No período de recessão, com início para o setor em 2013, o segmento acumula perdas que se aproximam de 70%. As quedas foram interrompidas em 2018, mas, segundo Veneroso, as elevações não ocorreram de forma a garantir recuperação da atividade. “Estamos caminhando de lado há um ano”, diz.




O levantamento nacional indica que o faturamento dos fabricantes de máquinas e equipamentos cresceu 23,8% em fevereiro no comparativo com janeiro, chegando a R$ 6,54 bilhões. Já em relação a igual mês do ano passado, o aumento foi de 15,8%.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!