COTAÇÃO DE 17/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,9420

VENDA: R$4,9430

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0400

VENDA: R$5,1520

EURO

COMPRA: R$5,2307

VENDA: R$5,2334

OURO NY

U$1.814,77

OURO BM&F (g)

R$290,29 (g)

BOVESPA

+0,51

POUPANÇA

0,7025%

OFERECIMENTO

Economia

Governo lança Recupera Minas, com recurso de R$ 600 mi para diminuir consequências das chuvas

O Governador Romeu Zema (Novo) falou ainda sobre o auxílio-desabrigado, que beneficiará 70 mil pessoas atingidas pelos temporais

COMPARTILHE

Estragos causados pelas chuvas em MG, em 2022 | Crédito: Gil Leonardi/Imprensa MG
Crédito: Gil Leonardi/Imprensa MG

O governo do Estado vai desembolsar R$ 600 milhões para diferentes frentes de recuperação após as chuvas torrenciais que arrasaram parte de Minas Gerais nos primeiros dias de 2022. Em coletiva de imprensa virtual, por terem testado positivo para Covid-19, o governador Romeu Zema (Novo) e o secretário-geral Mateus Simões detalharam o programa Recupera Minas, que, entre outras ações, terá um auxílio para famílias desabrigadas ou desalojadas e linha de financiamento com condições especiais para micro e pequenas empresas (MPEs) atingidas.

“Todo o plano foi desenhado a partir do que vi durante visitas in loco aos locais mais atingidos e a partir do que ouvi de prefeitos, comerciantes a respeito dos problemas e necessidades causados por essa tragédia e cenário de guerra que se encontram algumas regiões do Estado. Essa é apenas mais uma crise ao longo dos três anos de governo. Crises vão sempre existir e temos que enfrentá-las”, iniciou o governador.

PUBLICIDADE




Os recursos oriundos do próprio orçamento estadual serão distribuídos entre ações dos eixos: pessoas, municípios e infraestrutura. Grande parte do montante será destinada à ajuda direta aos atingidos; R$ 78 milhões em um auxílio mensal para famílias desabrigadas ou desalojadas.

O governador ainda falou sobre o auxílio-desabrigado, o qual beneficiará 70 mil pessoas. “Pagaremos R$ 400 por mês por pessoa da família. Uma família de cinco pessoas vai receber R$ 2.000, para que essas pessoas que tiveram suas casas atingidas, destruídas, tenham condição de passar por esse momento tão difícil”, detalhou.

Segundo o último balanço da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, divulgado nesta terça-feira (18), 380 cidades decretaram situação de emergência. O número de desabrigados e desalojados já supera 55 mil e 25 pessoas morreram.

Além disso, outros R$ 182 milhões serão aplicados na construção ou reconstrução de moradias populares em cidades afetadas pelas chuvas – em áreas fora de risco. Os recursos serão disponibilizados por meio de financiamento do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) às prefeituras com juros abaixo do valor de mercado e maior período de carência.

PUBLICIDADE




A instituição financeira também vai liberar uma linha de crédito de R$ 35 milhões nos mesmos moldes para micro e pequenas empresas localizadas em regiões afetadas – com carência de 6 meses, prazo de 36 meses para pagar e juros de 0,5% ao mês.

Além disso, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) vai doar 5 mil geladeiras para as famílias desalojadas e desabrigadas de baixa renda e, juntamente com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa),
vai suspender algumas cobranças e parcelar débitos.

Especificamente, para as prefeituras serão destinados R$ 130,1 milhões referentes ao saldo remanescente de oito parcelas de ICMS do acordo realizado com a Associação Mineira dos Municípios (AMM).

E no que se refere à infraestrutura, o plano destinará R$ 113 milhões para a desobstrução de vias e recuperação de acessos em estradas e rodovias. Segundo o governador, há no momento mais de 100 pontos e intervenções que necessitam de algum tipo de reparo, mas este número deve aumentar. “Há levantamentos que possivelmente indicarão outros trechos danificados e que precisarão de melhorias. Mas a prioridade no momento é dar condições das pessoas irem e virem no Estado; há muitas cidades com trajetos interrompidos”, comentou.

Por fim, Zema disse que solicitou ao Governo Federal R$ 900 milhões para que esses programas possam ser estendidos. O secretário-geral Mateus Simões completou que membros do governo estão em Brasília tratando diretamente dos repasses.

Assista abaixo a coletiva completa sobre o lançamento do programa para reparação dos estragos causados pelas chuvas.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!