Sediada em Montes Claros, no Norte de Minas, o Laboratório de Análise de Água e Efluentes (LabLAAE), empresa que atua na área de serviços especializados em análise de água, acaba de aderir ao sistema de franchising. O anúncio foi feito depois da conclusão do processo de credenciamento junto à Associação Brasileira de Franchising (ABF). Embora a filiação à ABF não seja obrigatória, a gestão do LabLAAE fez questão do reconhecimento.

O proprietário do laboratório, Paulo Fialho, que já atende clientes de todo o Brasil, vê no modelo de franquia uma oportunidade de expandir os negócios e de tornar a vida dos clientes mais fácil e barata. “Hoje, para atender clientes distantes, é preciso um esforço muito grande, o que encarece o preço final. Uma amostra que vem do Amazonas, por exemplo, tem que ir até Brasília, passar por Belo Horizonte, até conseguir chegar em Montes Claros. Tendo unidades mais próximas podemos facilitar esse processo e garantir com muito mais facilidade a integridade da amostra”, explica Fialho.

Formatos – São três formatos oferecidos: para cidades entre 150 mil e 200 mil habitantes, com investimento médio entre R$ 260 mil e R$ 280 mil; para municípios até 500 mil habitantes, com investimento de R$ 200 mil a 340 mil; e para capitais e cidades com mais de um milhão de habitantes, ente R$ 340 mil e R$ 400 mil.

A preferência é por candidatos a franqueados que tenham ligação com a área ambiental ou sanitária. A expectativa é abrir duas unidades ainda em 2018 e quatro ou cinco no ano que vem. “Fizemos questão de nos associarmos à ABF por ser esse um selo de segurança. Você pode ser uma boa franqueadora sem ser associada, mas todo esse processo atesta a qualidade dos nossos processos e da nossa gestão. O franqueado pode ser também um investidor, mas precisa ter alguém com o perfil que pedimos junto a ele. Uma conversão de bandeira de um laboratório que já exista também é possível. Isso torna o processo mais rápido e barato”, afirma o proprietário do LabLAAE.

Para atender a demanda dos futuros parceiros, o empresário já tem uma equipe selecionada. A carência de profissionais qualificados para atender demandas tão específicas como Análises de água e efluentes (rios, poços, cisternas, nascentes, lagos, etc.), Análises em alimentos Lácteos, Monitoramento de Efluentes, Análise de Efluentes Líquidos e Atmosféricos, Projetos de destinação de Resíduos Sólidos, Monitoramento de ambientes aquáticos, Análise de Solos e Folhas de Vegetais, Análise de Água para Hemodiálise, Contagem total de Bactérias Heterotróficas, Coliformes totais e Endotoxina Bacteriana, é um dos desafios da empresa.

“Hoje, temos uma equipe de 20 colaboradores e, com a franquia, esse número deve crescer exponencialmente. Por isso temos um banco de profissionais já selecionados. Esse é um treinamento que precisa ser muito rigoroso. Trabalhamos diretamente com vidas humanas – como no caso da água para hemodiálise – e com uma legislação muito rigorosa, que impõe multas muito altas na questão ambiental. Isso exige uma responsabilidade grande”, pontua o empresário.