COTAÇÃO DE 17/01/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5260

VENDA: R$5,5270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5470

VENDA: R$5,6800

EURO

COMPRA: R$6,2770

VENDA: R$6,2799

OURO NY

U$1.819,25

OURO BM&F (g)

R$321,94 (g)

BOVESPA

-0,52

POUPANÇA

0,5751%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia zCapa
" "
CRÉDITO: DIVULGAÇÃO

Embora a economia de Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), tenha se diversificado nos últimos anos, o município ainda é altamente dependente do setor extrativo mineral. Visando a não apenas diversificar o setor produtivo, mas também a atrair novos investimentos e fomentar o desenvolvimento local sem deixar de lado suas vocações, a prefeitura criou a Zona Limpa de Desenvolvimento (ZLD).

De acordo com o consultor do executivo municipal, Waldir Salvador, trata-se de um trabalho de prevenção e planejamento da cidade, uma vez que as maiores receitas do município vêm de atividades finitas, como a extração mineral, cuja exaustão está prevista para ocorrer em 35 anos.

PUBLICIDADE




“É um projeto de longo prazo para trabalhar a diversificação econômica antes da exaustão mineral, por meio da atração de empresas que tenham vocação para produção de alto valor agregado e baixa emissão de poluentes e produção de resíduos”, resumiu.

O projeto foi embasado em estudos e impactos de médio e longo prazos para avaliar as vocações das regiões do município, proporcionar a diversificação das atividades econômicas e atrair empresas não poluentes. E, com isso, criar novas oportunidades de emprego e renda, mantendo a preservação do meio ambiente e a promoção da qualidade de vida, proporcionando um crescimento sustentável.

E, embora o projeto tenha sido criado em 2017, a prefeitura adota agora medidas que irão viabilizá-lo, como dois conselhos municipais de desenvolvimento (um para desenvolvimento e outro para desenvolvimento voltado para a inovação e tecnologia); a Lei do Bem, na qual o governo federal flexibiliza o ISS para negócios de biotecnologia; o Fundo de Desenvolvimento Econômico; e o Núcleo de Projetos Prioritários.

“Estes últimos vão ajudar empresários que desejarem se instalar em Nova Lima a terem uma tramitação diferenciada na aprovação dos projetos. Eles serão avaliados por meio de preenchimento de questionário que aponta, por exemplo, o nível e o tipo de emprego e a localização”, explicou o consultor da prefeitura.




Polos de atuação – Na prática, a ZLD divide o município em diferentes polos de atuação, como inovação e negócios digitais, economia criativa, biomedicina, biotecnologia e atividades mistas. Esta divisão levou em conta particularidades econômicas e topográficas de cada região do município, de maneira que as estratégias de atração de investimentos e desenvolvimento sejam feitas respeitando as características de cada área, no sentido de aproveitar e potencializar a vocação das empresas e da população local.

O Polo de Economia Criativa (sede e região central de Honório Bicalho e Rio de Peixe), por exemplo, visa a atrair novas empresas e negócios ligados à cultura, ao turismo e aos esportes, além de iniciativas capazes de transformar o talento criativo do empreendedor em um negócio rentável, com destaque para áreas como gastronomia, moda, design e produção de cervejas artesanais.

Já o Distrito de Inovação e Negócios Digitais (Vila da Serra) apresenta atividades ligadas a serviços da Tecnologia da Informação (TI), atenção à saúde humana, consultorias empresariais e atividades ligadas à inovação. São empresas que desenvolvem produtos e serviços com alto valor agregado e possuem alto potencial de inovação.

O Polo de Biomedicina (Vale do Sol) receberá novas empresas que atuam com serviços de atenção à saúde humana, como hospitais, clínicas, laboratórios e demais empresas da cadeia produtiva.

O Polo de Biotecnologia e Saúde (Lagoa dos Ingleses) tem como proposta, além da atração de empresas do segmento, acelerar o crescimento de startups já existentes no município e de outras que se interessarem em se instalar na região, por meio de um Centro de Incubação e Aceleração de Empresas de Biotecnologia e Saúde.

Essa região já abriga a Biomm, empresa de produção de insulina; a Suplimed, que atua na fabricação de equipamentos oftalmológicos; a Visontech, importante na produção de implantes oftalmológicos; e a Cmos Drake, pioneira na produção de desfibrilador. Também são destaques na região a sede da Associação Nacional de Biotecnologia (Anbiotec), BiotechTown, Biocor, Fundação Dom Cabral, Banco Alfa, Hotel Mercure e Alphaville Centro Comercial.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!