COTAÇÃO DE 03-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6790

VENDA: R$5,6800

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,7000

VENDA: R$5,8300

EURO

COMPRA: R$6,3643

VENDA: R$6,3655

OURO NY

U$1.784,10

OURO BM&F (g)

R$321,33 (g)

BOVESPA

+0,58

POUPANÇA

0,4739%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Negócios zCapa
Crédito: Miklos Grof / CEO Company Hero

Apesar dos impactos econômicos e sociais causados em todo o mundo pela pandemia de Covid-19, entre as transformações ocorridas também em função da doença está a aceleração de processos previstos para acontecerem só daqui a alguns anos. Este é o caso da digitalização, que na avaliação de especialistas, foi adiantada em pelo menos uma década e agora é parte fundamental da rotina da maioria dos brasileiros.

Antes mesmo de o novo coronavírus chegar de vez ao País, muito já se falava sobre investimentos em culturas digitais nos mais diversos setores. Agora, ainda no considerado platô, em que a curva epidemiológica da doença permanece em patamares elevados e medidas de distanciamento social ainda são necessárias para tentar conter a disseminação do vírus, pessoas físicas e jurídicas voltam suas atenções para o fortalecimento do ambiente virtual.

PUBLICIDADE

Surfando na crise – E é neste contexto que a Company Hero, plataforma que ajuda empresas a migrarem do analógico para o digital, espera dobrar de tamanho em 2020. A empresa de São Paulo acaba de chegar a Belo Horizonte, está expandindo para outros estados, como Rio Grande do Sul e Pernambuco, e deverá chegar ao mercado internacional no ano que vem.

De acordo com o CEO da Company Hero, Miklos Grof, a empresa se baseia na filosofia do business anywhere (fazendo negócios de qualquer lugar, em português), conceito que ressignifica a forma de operar negócios dentro do contexto de transformação digital. Com foco na prestação de serviços para pequenas e médias empresas, oferece aos clientes soluções para criação e adaptação ao digital por meio de inovação e tecnologia.

“Atuamos tanto na legalização das empresas, como na oferta de produtos e serviços financeiros. Mas recentemente lançamos uma plataforma de marketing digital e agora os clientes também podem contratar serviços para a gestão e alimentação de suas redes sociais. No processo completo, oferecemos desde a abertura de CNPJ, como a criação de endereços fiscais e comerciais virtuais nas principais, atendimento telefônico, caixa postal, salas de reunião e outros serviços que descomplicam o negócio”, detalhou.

Sobre a pandemia, ele disse que basicamente, houve três momentos distintos desde os primeiros casos no País, em março, sob o ponto de vista dos negócios: em um primeiro momento houve pânico, depois os primeiros sinais de que poderia haver algo promissor e, agora, a execução de planos que amenizem as perdas e promova ganhos.

“Estamos neste momento, correndo contra o tempo, realocando investimentos e oferecendo mais uma opção para quem deseja empreender no País, mesmo com tantos desafios”, contou.

A Hero já conta com mais de 3 mil clientes em todo o País. Conforme o executivo, este número está crescendo mês a mês entre 6% e 10%. Já os funcionários que hoje somam 30, deverão chegar a 50 até o final deste exercício.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!