COTAÇÃO DE 05/03/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6825

VENDA: R$5,6835

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6670

VENDA: R$5,8430

EURO

COMPRA: R$6,7719

VENDA: R$6,7732

OURO NY

U$1.698,69

OURO BM&F (g)

R$310,22 (g)

BOVESPA

+2,23

POUPANÇA

0,1159%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Servidores ameaçam iniciar greve

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Insatisfeitos com a suspensão de ajuda de custo que vinham recebendo desde o ano passado, os funcionários da Jucemg podem dar início a um movimento grevista na próxima semana, conforme informa a Associação dos Servidores da Junta Comercial (Asjuc). Segundo a diretora administrativa da associação, Thaise Cruz, o atual governo suspendeu, por meio de resolução publicada no último sábado (26), a ajuda de custo conquistada após movimento grevista realizado pela categoria entre agosto de 2017 e janeiro de 2018.

Thaise Cruz disse que há um temor por parte dos funcionários, pois a resolução não estipula o prazo de duração da suspensão. De acordo com o texto, a medida vale “até que sejam revistas as metas atualmente pactuadas”.

PUBLICIDADE

Segundo a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), a previsão é de que o pagamento da “ajuda de custo específica com valores diferenciados” seja restabelecido em fevereiro. Por meio de nota, foi informado que a Câmara de Orçamento e Finanças (COF) deliberou pela revisão das metas vinculadas a determinadas ajudas de custo. Com isso, até que as novas metas sejam pactuadas, o pagamento ficará suspenso.

Novas propostas – Dirigentes dos órgãos impactados pela medida devem enviar à Seplag as novas propostas de metas para serem validadas pela COF. Após esse processo, segundo a Seplag, o benefício será restabelecido. A previsão é de que isso ocorra ainda em fevereiro. Enquanto a suspensão prevalecer, os servidores receberão vale-alimentação.

Thaise Cruz explica que a ajuda de custo é de R$ 115 por dia trabalhado, o que dá uma média mensal de R$ 2.300. Esse valor foi aumentado, no fim do governo Fernando Pimentel (PT), para R$ 140, mas os servidores não chegaram a receber o reajuste, o que aconteceria no próximo mês. A média salarial dos servidores da Junta, segundo a Asjuc, é de R$ 1.300. Ela informou que na folha de pagamento de fevereiro não consta a ajuda de custo, mas somente o valor de R$ 47 por dia trabalhado referente a vale-refeição.

Presidente da Asjuc, Alessandra Araújo informou que o recebimento da ajuda de custo já estava vinculado a metas, que estão sendo cumpridas. A Asjuc convocou assembleia geral para a próxima segunda-feira (4), quando os servidores poderão deliberar sobre a greve.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente