COTAÇÃO DE 25/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5074

VENDA: R$5,5089

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5074

VENDA: R$5,5089

EURO

COMPRA: R$6,6799

VENDA: R$6,6828

OURO NY

U$1.856,15

OURO BM&F (g)

R$327,82 (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Soluções inovadoras para o turismo são premiadas na final do Hackatur

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Hackatur contou com dois meses de pitches, mentorias e aceleração - Divulgação

Depois de dois meses de pitches, mentorias e aceleração, finalmente foram revelados os vencedores do Hackatur – Desafio de Inovação no Turismo, projeto realizado pela Belotur, em parceria com a BH Airport, Associação de Marketing Promocional (Ampro) e Sebrae-MG. Em evento realizado na sede do Sebrae, na terça-feira (30), os aplicativos Traveller, projeto da dupla Guilherme Frade da Silva e Alexandre Guimarães Nicolau, e AIRPP, da empresa JMM Tech foram escolhidos como grandes campeões da disputa.

“Eu acredito muito que devemos nos abrir para sermos ‘hackeados’ por ações e projetos inovadores. E é importante que o poder público esteja disponível para isso também. Dessa forma, é com muito orgulho que a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, recebe as ideias desses desenvolvedores maravilhosos. O caminho da inovação nos ajuda a melhorar ainda mais nossos serviços, então espero que essa edição do Hackatur seja só o início de um trabalho muito maior”, afirmou Aluizer Malab, presidente da Belotur, durante a abertura do evento.

Desenvolvido pelos sócios Guilherme Frade da Silva e Alexandre Guimarães Nicolau, o Traveller foi a solução vencedora do desafio oferecido pela Ampro, que tinha como tema: “Como avaliar a experiência do turista no evento ou serviço?”. O aplicativo, que está em fase de desenvolvimento, tem como objetivo principal incentivar o envolvimento do turista com os atrativos e passeios da cidade visitada, usando a gameficação como chave. A ideia é que o usuário interaja com o local (seja uma cidade ou um evento) como se estivesse em um jogo. Nos roteiros propostos, ele poderá desvendar charadas e receber informações sobre os atrativos. Os pontos ganhos são transformados em benefícios para o viajante em estabelecimentos parceiros do app.

“Nossa solução é baseada no omnichannel, que é a interação do live com o virtual, e com isso vai integrar rede social, gameficação, informações turísticas, eventos e muito mais. A emoção de ter participado do desafio e ainda ser campeão é sensacional. Agora nós seguimos as conversas com a Ampro e com a Belotur para construirmos muitas ideias para o desenvolvimento do turismo em Belo Horizonte”, afirmou Alexandre Nicolau. Além do contato direto com a Ampro, a equipe levou o prêmio de R$ 5 mil reais pela participação.

Já o vencedor do desafio da BH Airport, que propôs aos participantes o tema: “Como valorizar a cultura de Minas Gerais, Belo Horizonte e Região Metropolitana para o turista?”, foi o aplicativo AIRPP-BH, apresentado por Ernani Jardim, CEO da JMM Tech. A ideia é que o app seja um guia geral para o passageiro que se encontra no aeroporto, que terá todas as informações sobre localização, alterações de horários de voos, além das várias opções de transporte para Belo Horizonte e serviços como lojas, restaurantes, casas de câmbio e atrativos locais, por exemplo. O vencedor foi contemplado com um voucher de participação na HSM Expo 2018, uma das principais feiras de inovação e tecnologia do país, que acontece em São Paulo, em novembro deste ano.

Para Ernani Jardim, a principal vantagem de ter participado do Hackatur foi a proximidade com as empresas que ofereceram os desafios. “A BH Airport e a Ampro estavam aqui, durante todo o processo, para nos dizer o que eles queriam. Foi uma conexão direta entre quem desenvolve a solução e quem tem o problema. Isso sem falar na possibilidade real de implementar algo que desenvolvemos, que é grande diferencial desse projeto em específico”, disse o desenvolvedor.

Mesmo tendo que escolher as soluções que mais se encaixavam com suas necessidades atuais, os representantes da BH Airport e da Ampro destacaram que possuem interesse em viabilizar outras soluções que não foram contemplados desta vez. A concessionária gestora do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte-Confins, por exemplo, revelou durante a premiação que vai começar uma conversa também com a Made in Beagá, que estava concorrendo com outra proposta. Conheça os demais projetos participantes:

JMM Tech – Para a Ampro, a JMM Tech criou o Inlive, um aplicativo que, conectado ao wi-fi do evento (festivais, feiras, congressos, convenções etc.), permite ao visitante a localização georreferenciada de todos os serviços oferecidos, estandes, praças de alimentação, palcos, banheiros entre outros. Ao mesmo tempo, o Inlive informa ao produtor qual foi o trajeto do participante no evento, o que ele visitou, seu tempo de permanência no evento entre outras informações importantes para mensurar, com detalhes, a experiência do cliente.

Explora – O app Explora, idealizado pelos sócios Amir Khatibi e Arthur Meyer Paixão Meyer, foi apresentado para o desafio da Ampro. O objetivo é oferecer uma solução para o viajante de ponta a ponta e de maneira personalizada. Dessa forma, o usuário pode planejar sua viagem, com compra de passagens e reserva de hotéis, criar um roteiro de atrações de acordo com seu perfil e, por fim, avaliar a experiência que teve na cidade. Isso tudo em um só aplicativo.

Hi Position – O projeto Hi Position, dos sócios Armando Junior e Glauber Dias, foi apresentado para o desafio da AMPRO e consiste na implantação de dispositivos de comunicação microlocalizados em alguns atrativos turísticos da cidade. O objetivo é trazer praticidade para o visitante, que receberá, por meio de um aplicativo, informações sobre o local, obras de arte, atrativos turísticos e pontos relevantes na cidade. Ele poderá, também, fazer o pagamento das entradas de forma direta e digital, além de comprar passagens de ônibus, fazer reservas em hotéis, alugar um carro e escolher seus eventos favoritos.

Made in BH – Felipe Martins e Guilherme Pertence, da Made in BH, apresentaram uma solução para o desafio proposto pela BH Airport. A ideia é construir um espaço físico que funcionaria como uma central de experiências da cultura de Belo Horizonte e região. O projeto visa transformar as chegadas e partidas do aeroporto numa experiência marcante e única com um jeito de receber que só o mineiro sabe fazer. A estrutura seria sensorial, que gere essa experiência no viajante. Apresentar um pouco de Belo Horizonte e grande BH e Minas, as riquezas, dentro desse espaço. Venda de produtos. A ideia que ele passe por um lugar, uma espécie de museu, e conheça melhor nossa história.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente