COTAÇÃO DE 29/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6090

VENDA: R$5,6100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6470

VENDA: R$5,7730

EURO

COMPRA: R$6,3216

VENDA: R$6,3229

OURO NY

U$1.783,43

OURO BM&F (g)

R$322,48 (g)

BOVESPA

+0,58

POUPANÇA

0,4412%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque
O sistema de consórcios tem sido uma boa opção de investimento para a construção de patrimônio e muitos brasileiros têm optado em adquiri-lo | Crédito: Charles Silva Duarte

Por ser uma opção vantajosa de investimento para aquisição de bens, o consórcio tem chamado a atenção dos brasileiros. A modalidade segue aquecida em Belo Horizonte de acordo com dados divulgados pelo Consórcio União, associado à BR Consórcios, que apontam um aumento de 40% nas vendas de consórcios de imóveis em setembro deste ano, na comparação com o mesmo mês de 2018.

O gerente regional do Consórcio União, Rafael Carraro, avalia que a flexibilidade e a possibilidade de crédito sem a cobrança dos juros praticados pelo financiamento tradicional têm atraído cada vez mais o consumidor.

PUBLICIDADE

A carta de crédito dá o poder ao consorciado contemplado de negociar a aquisição do bem à vista, o que traz mais poder na transação. Isso torna a modalidade uma boa oportunidade de investimento para a pessoa física.

“Estamos mais próximos ao consumidor para que ele possa fazer o planejamento da sua família, a flexibilidade desse investimento, o parcelamento integral do valor sem a necessidade de uma entrada, entre outros”, explica.

Carraro explica que atualmente o consórcio em geral é composto de taxa de administração (custo operacional para a administradora administrar os grupos, formação de assembleias, entrega de bens, entre outras atividades), fundo de reserva (utilizado para suprir a inadimplência do grupo) e o seguro de vida (que cobre morte ou invalidez permanente do consorciado).

Os grupos de consórcios reúnem pessoas físicas ou jurídicas, promovidas exclusivamente por uma administradora credenciada pelo Banco Central, com prazo de duração previamente estabelecido, com a finalidade de propiciar a seus integrantes a aquisição de bens móveis, imóveis e serviços, por meio de autofinanciamento.

Apesar de afirmarem que tentam poupar mensalmente para adquirir um bem ou serviço, Carraro ressalta que, na prática, as pessoas tendem a destinar esses recursos para outras finalidades.

“Por isso o consórcio é uma alternativa para quem quer comprar um veículo, imóvel, motos e até mesmo outros serviços como cirurgias plásticas, viagens e festas, mas não tem a quantia suficiente em mãos”, destaca o executivo.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!