COTAÇÃO DE 20-01-2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4160

VENDA: R$5,4170

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4470

VENDA: R$5,5770

EURO

COMPRA: R$6,1450

VENDA: R$6,1478

OURO NY

U$1.837,83

OURO BM&F (g)

R$321,61 (g)

BOVESPA

+1,01

POUPANÇA

0,6340%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Finanças

Plataforma do PayPal registra aumento expressivo na Black Friday

COMPARTILHE

POR

" "
Crédito: REUTERS/Benoit Tessier

Londres – Os volumes da plataforma ‘compre agora, pague depois’ (BNPL, da sigla em inglês) do PayPal foram cinco vezes maiores na Black Friday deste ano do que no mesmo período de 2020, disse o presidente-executivo da empresa na conferência Reuters NEXT na sexta-feira (3).

O PayPal lançou sua plataforma BNPL, um crescente e cada vez mais competitivo nicho de crédito, em agosto do ano passado.

PUBLICIDADE




Os serviços BNPL, que permitem que consumidores parcelem as suas compras sem cartão de crédito, explodiram na pandemia com o crescimento do comércio eletrônico. Mas o modelo têm atraído a atenção de reguladores, diante da preocupação de que isso levará a um maior endividamento, especialmente entre os mais jovens.

“Vimos um aumento anual de 400% em nossos volumes de BNPL na última Black Friday”, disse Dan Schulman, presidente do PayPal. Ele disse que mais de 9 milhões de pessoas já usaram o serviço.

“Tivemos mais de 1 milhão de usuários pela primeira vez em novembro”, afirmou.

Uma pesquisa mostrou em setembro que um terço dos consumidores americanos que usaram os serviços BNPL atrasaram uma ou mais parcelas.




Segundo Schulman, a escala da base de clientes do PayPal permite que eles possam oferecer o serviço com responsabilidade.

“Temos mais de 400 milhões de pessoas em nossa plataforma. Conhecemos os consumidores e os comerciantes e sabemos quando alguém pode tomar emprestado com responsabilidade”, disse ele.

“Temos um dos maiores índices de aprovação e um dos menores índices de inadimplência do setor”, acrescentou.

Schulman não quis comentar sobre o interesse do PayPal no Pinterest após notícias de que a empresa de pagamentos havia considerado comprar a plataforma de mídia social por US$ 45 bilhões, no que seria um dos maiores negócios de tecnologia da história.

Mas ele disse que, com US$ 20 bilhões em equivalente de caixa, a companhia está aberta a grandes e pequenos negócios.

“Quando penso em fusões e aquisições ou na estratégia do PayPal, tento pensar de maneira ampla sobre para onde o mundo está indo”, disse.




Ele afirmou ainda que empresas de interesse da companhia seriam as nas áreas de interconexão de pagamentos, serviços financeiros ao consumidor e ferramentas de compras.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!