COTAÇÃO DE 19/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5930

VENDA: R$5,5940

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,7770

EURO

COMPRA: R$6,4569

VENDA: R$6,4588

OURO NY

U$1.768,97

OURO BM&F (g)

R$315,96 (g)

BOVESPA

-3,28

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Finanças

Presidente do BDMG destaca retomada

COMPARTILHE

Sérgio Gusmão destacou em apresentação trabalho desenvolvido pelo banco na pandemia e expectativa de crescimento do País | Crédito: Marcus Desimoni / NITRO

As seccionais do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef-MG) e (Ibef-ES) promoveram recentemente mais uma edição especial do Encontro de Finanças, tendo como convidado o presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Sérgio Gusmão.

Durante o evento, Gusmão falou sobre as expectativas da retomada econômica e da volta de um novo ciclo de crescimento do País, divulgou resultados gerais de linhas de crédito do banco, durante a pandemia, e de novas frentes de atuação do banco com destaque para a diversificação de funding, parcerias e aderência ESG (Environmental, Social and Governance). Participaram como mediadores os presidentes do Ibef-MG, Julio Damião, e do Ibef-ES, Paulo Wanick.

PUBLICIDADE

Segundo Gusmão, o BDMG tem hoje uma carteira com mais de 28 mil clientes em todo o Estado, marcando presença em 90% dos 853 municípios. Revelou que, do início da pandemia em março de 2020 até junho de 2021, foram desembolsados mais de R$ 3,4 bilhões em créditos, um patamar recorde na história do banco, que, no ano que vem, completa 60 anos.  Neste período desafiador, 14 mil municípios e empresas, a grande maioria de micro e pequeno porte, já foram financiados pelo banco.

Nas linhas de crédito, destaque para as empresas que apresentaram projetos com a aderência ESGs, um conjunto de boas práticas ambientais, sociais e de governança corporativa apresentadas pelas empresas.

“Temos uma série de estudos que indicam que empresas com fortes atributos de sustentabilidade levam a uma alta performance superior ao longo do tempo. E os investidores perceberam que num mundo cada vez mais complexo e acelerado é fundamental compreender como as empresas lidam com esses fatores sociais e ambientais para se associarem”, disse Gusmão.

Segundo semestre – Em relação às expectativas para o segundo semestre de 2021, o executivo destacou o momento de retomada da economia, as reformas em curso em Brasília e a expectativa de um novo ciclo de crescimento da economia nacional.

“Esperamos um segundo semestre mais vigoroso, com a retomada da atividade econômica de forma segura, especialmente com o avanço da vacinação. Temos um momento desafiador em Brasília, com reformas importantes em curso na Câmara e Senado”, explicou Gusmão.

“Na economia observamos uma reação do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em conjunto com a retomada da economia. Vamos continuar operando programas emergenciais, mas já trabalhamos com a expectativa de um novo ciclo de crescimento, que precisa romper com um aspecto quase psicológico da economia que tem a ver com a confiança, para investir para entregar, que acaba gerando um efeito multiplicador e cíclico de crescimento”, concluiu. 

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!