Crédito: Freepik

O Brasil alcançou 100 mil antenas de telefonia e internet móvel em operação em todo o País, o que representa um crescimento de 6% desde maio de 2019, com a instalação de 5.612 novas antenas.

O ritmo do licenciamento de antenas pelas prefeituras, no entanto, precisa ser acelerado para acompanhar a crescente demanda da população pelos serviços.

A cada minuto, 33 novos chips de 4G são ativados no País e o uso da internet tem sido cada vez mais essencial na vida dos brasileiros.

Em grandes metrópoles brasileiras, existem mais de 4 mil pedidos de instalação de antenas apresentados pelas operadoras e aguardando licenciamento pelas prefeituras. Esses pedidos representam cerca de R$ 2 bilhões em investimentos.

“O número de antenas, apesar do avanço expressivo, ainda está muito aquém da necessidade de cobertura no País para promover uma maior inclusão digital”, comentou o presidente executivo do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari.

Caso os mais de 4 mil pedidos tivessem sido aprovados pelas prefeituras de grandes cidades, o ritmo de expansão seria praticamente o dobro. Mas uma série de legislações municipais antigas tem dificultado a expansão das redes.

“Instalar antenas no Brasil, mesmo tendo investimentos disponíveis para tal, não é tarefa fácil. Há no País mais de 300 leis municipais que dificultam e muitas vezes impedem a instalação dessa infraestrutura. Em muitos municípios faltam legislações mais modernas, o que impede o avanço ainda mais rápido das redes”, afirmou Ferrari, lembrando em algumas cidades o licenciamento leva até dois anos para sair.

Algumas cidades já reconheceram a importância da conectividade para a expansão da economia e desenvolvimento municipal e modernizaram suas leis, como é o caso de Porto Alegre. Mais recentemente, a capital gaúcha implantou licenciamento de antenas 100% digital, dando ainda mais agilidade aos processos.

Redes 4G – Apesar das dificuldades em alguns municípios, nas cidades onde a expansão é possível ela está ocorrendo. Das antenas instaladas nos últimos 12 meses, o maior avanço se deu na tecnologia 4G, com a instalação das redes em 477 novos municípios, no período de 12 meses. As redes de 4G estão operando em 4.950 municípios, onde moram 97,3% da população brasileira.

De acordo com levantamento do SindiTelebrasil, no País foram ativados 17,3 milhões novos chips 4G em 12 meses, o que representa um crescimento de 12% no período entre maio de 2019 a abril de 2020. Ao todo, 157,2 milhões de chips 4G estão em operação no País. (Da Redação)