Crédito: REUTERS/Luis Cortes

Evo Morales desembarcou no México nesta terça-feira (12), onde obteve asilo político depois de ser forçado a renunciar à Presidência da Bolívia em meio a uma onda de protestos por causa de uma eleição contestada.

O Ministério das Relações Exteriores do México teve que negociar com vários governos sul-americanos para garantir uma viagem segura de Morales ao país, disse o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, em uma entrevista coletiva.

Logo depois chegar à cidade do México, Morales reafirmou as alegações de um golpe na Bolívia e disse que seguirá na política enquanto estiver vivo.

(Reuters)