COTAÇÃO DE 19/04/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5500

VENDA: R$5,5510

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5400

VENDA: R$5,7130

EURO

COMPRA: R$6,7043

VENDA: R$6,7067

OURO NY

U$1.771,25

OURO BM&F (g)

R$317,44 (g)

BOVESPA

317,44

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Legislação
Crédito: Freepik

São Paulo – O Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian revela que foram abertos 325.447 negócios em agosto deste ano no País, o segundo maior número de toda a série histórica, perdendo apenas para julho de 2020 (325.629). Em comparação com agosto de 2019, há um aumento de 14,5%, alavancado pelos microempreendedores individuais (MEIs), que representam 77,1% do total. Em seguida estão as sociedades Ilimitadas (12,8%) e empresas individuais (4,3%).

De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, “os dados de agosto na comparação anual são positivos e confirmam que o empreendedorismo continua sendo uma opção para muitos brasileiros neste segundo semestre do ano, um reflexo da expectativa de manutenção dos níveis de desemprego nesta retomada econômica”. Para Rabi, a previsão é de que o número de empresas criadas se mantenha elevado nos próximos meses.

PUBLICIDADE

Para apoiar esses empreendedores a concretizarem seus projetos e enfrentarem as demandas no “novo normal”, a companhia lançou o Desafio Serasa Experian para Micro e Pequenas Empresas. Os 20 melhores projetos de inovação inscritos pelas empresas vão receber R$ 25 mil reais cada, totalizando R$ 500 mil reais em prêmios. Além disso, os participantes terão a oportunidade de contar com uma mentoria voluntária dos especialistas da Serasa Experian para otimizar a implementação de seus projetos. As inscrições poderão ser feitas até o próximo dia 27 pelo site: www.desafioserasaexperian.com.br.

De acordo com o indicador da Serasa Experian, os novos negócios abertos em agosto são, em sua maioria, pertencentes ao setor de Serviços (62,8%) – ante o mesmo mês de 2019, o segmento cresceu 5,4%. A área do Comércio, no entanto, vem avançando e ocupa 28,0% do total, com variação interanual positiva pelo terceiro mês consecutivo (38,0%). Feita a análise, o segmento de Indústria representa 7,7% das empresas recém abertas, marcando 21,1% no ano a ano.

Na participação mensal, todas as regiões brasileiras mostraram aumento. Sudeste tem maior ênfase, com 52,5%. Em ordem decrescente estão Sul (17,0%), Nordeste (16,8%), Centro-Oeste (8,6%) e Norte (5,2%). Veja abaixo a comparação ago/20 x ago/19.

Na comparação com julho de 2020, o índice de nascimento de empresas registra baixa de -0,1% em agosto/20. A queda foi puxada pelas regiões Centro-Oeste (-4,5%), Norte (-2,9%) e Sudeste (-0,8%), enquanto Nordeste e Sul apresentaram alta de 3,1% e 2,7% respectivamente.

A análise por segmento também apresenta uma leve retração para os setores do Comércio (-0,7%) e Serviço (-0,2%), já a Indústria vê subida de 0,8%. (As informações são da Serasa Experian)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!