COTAÇÃO DE 17/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2820

VENDA: R$5,2820

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3100

VENDA: R$5,4500

EURO

COMPRA: R$6,2293

VENDA: R$6,2322

OURO NY

U$1.754,86

OURO BM&F (g)

R$298,96 (g)

BOVESPA

-2,07

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Legislação livre

PF realiza buscas no escritório da IRB Brasil

COMPARTILHE

POR

Arquivo/ Agência Brasil
Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

São Paulo – A Polícia Federal (PF) fez buscas no escritório da resseguradora IRB Brasil nessa quinta-feira (12), informou a resseguradora. Uma fonte com conhecimento do assunto informou que a operação é parte de uma investigação envolvendo o agora ex-vice-presidente de finanças da companhia, Fernando Passos.

Em nota, a Polícia Federal informou apenas que deflagrou a Operação Suitcase, com o objetivo de investigar a prática de corrupção ativa e passiva e que foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos estados de Ceará e São Paulo.

PUBLICIDADE

No centro da investigação, que é desmembramento de ação que tramitou perante o Supremo Tribunal Federal (STF), está a delação premiada de dois colaboradores que citaram um ex-diretor do Banco do Nordeste, que teria recebido R$ 200 mil em espécie, que lhe foram entregues numa maleta em um hotel de Fortaleza. Passos foi anteriormente diretor do Banco do Nordeste.

Em nota, o IRB afirmou que “a operação realizada pela Polícia Federal na manhã de quinta-feira (12) não está relacionada à companhia».

Passos foi demitido do IRB na semana passada, junto com o presidente-executivo, José Carlos Cardoso, após os desdobramentos do questionamentos da gestora Squadra sobre práticas contábeis da companhia, cujas ações caíram fortemente.

A gestão do IRB então informou investidores erroneamente que a empresa de investimentos do bilionário Warren Buffett, Berkshire Hathaway, teria comprado ações da resseguradora, o que foi negado pela própria Berkshire. 

Atualização: Em fevereiro deste ano, o Superior Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu habeas corpus para anular completamente o decreto de busca e apreensão realizado pela Polícia Federal em março de 2020. De acordo com notificação encaminhada ao DIÁRIO DO COMÉRCIO, pelo ex-vice-presidente da IRB Brasil, Fernando Passos, a decisão vem  em virtude da deficiente fundamentação da ordem que determinou a busca e apreensão. 

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!