DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2090

VENDA: R$5,2100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1800

VENDA: R$5,3600

EURO

COMPRA: R$6,0756

VENDA: R$6,0768

OURO NY

U$1.813,62

OURO BM&F (g)

R$300,00 (g)

BOVESPA

-3,08

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Legislação livre

Tribunais regulamentam listas de pagamento de precatórios em Minas

COMPARTILHE

Crédito: Charles Silva Duarte/Arquivo DC

Com o objetivo de aperfeiçoar a gestão de precatórios no Poder Judiciário, foi assinada na última sexta-feira (21), no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), portaria conjunta que define a manutenção das listas de pagamento, junto a cada tribunal de origem, dos precatórios em regime especial.

Precatórios são requisições de pagamento expedidas pelo Judiciário para cobrar de municípios, Estados ou da União, assim como de autarquias e fundações, o pagamento de valores devidos após condenação judicial definitiva.

PUBLICIDADE

Pelo definido na portaria, ainda que em regime especial de pagamentos, compete a cada tribunal manter a lista da ordem cronológica dos seus precatórios e realizar os pagamentos dos respectivos créditos, cabendo a seu presidente resolver as impugnações relativas à cronologia e aos pagamentos.

Até o dia 20 de julho de cada ano, o TJMG, o TRT-1ª Região e o TRT-1ª Região deverão encaminhar ao Tribunal de Justiça de Minas, por meio magnético, relação contendo a identificação do ente devedor sujeito ao regime especial e dos valores efetivamente requisitados. O texto define ainda as competências do TJMG no tema.

Assinaram a portaria o presidente do TJMG, desembargador Nelson Missias de Morais; o presidente em exercício do Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais (TJMMG), juiz Rúbio Paulino Coelho; o presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1ª Região), desembargador federal Carlos Eduardo Moreira Alves; e o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3ª Região), desembargador José Murilo de Morais.

“Certamente vamos melhorar nossas ações com parcerias como essa. A questão dos precatórios é complexa, e cada Tribunal possuía um modelo. Com esse convênio, daremos mais segurança ao processo, protegendo os precatórios, medida de grande alcance”, ressaltou o presidente Nelson Missias.

O presidente do TRT-3ª Região, desembargador José Murilo de Morais, observou que, para toda a Justiça, “o calcanhar de Aquiles costuma ser a fase de execução”, estando inseridos nesse contexto os precatórios.

“Precisamos ter muito cuidado com esse tema, pois os precatórios geralmente apresentam valores muito altos”, afirmou, ressaltando que disso emerge a preocupação de que sejam estabelecidos parâmetros que garantam a ordem cronológica de pagamento. “Essa parceria é muito importante, bem como é fundamental estreitar o relacionamento entre os tribunais”, pontuou.

“Agradeço a acolhida neste Tribunal e a oportunidade de conhecer os irmãos da magistratura, bem como de melhorar a Justiça que oferecemos aos jurisdicionados”, observou o presidente do TRF-1ª Região, desembargador federal Carlos Eduardo Moreira Alves.

Segurança – O presidente do TRF-1ª Região também ressaltou que os precatórios costumam ter valores vultosos, que preocupam muito. “Por isso, é necessário nos cercar de toda a segurança. Neste momento de restrições orçamentárias, precisamos somar esforço e ampliar resultados, valendo-nos da nossa irmandade”, declarou.

Para o juiz Rúbio Paulino Coelho, embora o Tribunal de Justiça Militar de Minas tenha um número menor de precatórios, “vivemos as mesmas angústias em relação ao tema, por isso, estamos muito agradecidos com a participação nessa parceria, que ratifica o nosso compromisso de caminharmos juntos.”

O juiz observou que Minas Gerais saía à frente mais uma vez, “proporcionando que todos os tribunais falem a mesma língua, estabelecendo diretrizes que serão agora seguidas por todos”.

Superintendente de Precatórios do TJMG, o desembargador Ramom Tácio de Oliveira ressaltou a importância do conteúdo da portaria, lembrando-se de esforços que já haviam sido feitos nesse sentido, ainda em 2010. “Com essa portaria, abre-se espaço para a quitação de precatórios mais jovens, muitos de valores pequenos, que precisam hoje aguardar filas enormes. A norma representa um grande avanço, e por isso agradeço a oportunidade de ter participado desse trabalho”, declarou o superintendente.

O juiz Christian Garrido Higuchi, coordenador da Assessoria de Precatórios (Asprec) do Tribunal mineiro, também se disse grato pela parceria celebrada e dirigiu agradecimentos especiais aos colegas dos outros tribunais, pela presteza diante do chamamento do TJMG.

O juiz federal André Prado de Vasconcelos, diretor do foro da Justiça Federal em Minas, o desembargador Jorge Berg de Mendonça, do TRT-3ª Região, e o advogado-geral do Estado, Sérgio Pessoa de Paula Castro, também ressaltaram a importância da união entre os tribunais, parabenizando o TJMG pela iniciativa.

“O senhor é uma liderança que tem congregado a todos. Tem sido um grande companheiro de armas na nossa luta pelo aprimoramento da Justiça. Parcerias como essa assinada hoje têm o objetivo final de dar mais efetividade à prestação jurisdicional, o que é fundamental, pois não adianta apenas ganhar o processo”, pontuou o diretor do foro da Justiça Federal em Minas.

Também acompanharam o ato de assinatura o 1ª vice-presidente do TJMG, desembargador Afrânio Vilela; a 2ª vice-presidente, desembargadora Áurea Brasil; o corregedor-geral de Justiça, desembargador Saldanha da Fonseca, entre outros representantes das cortes de justiça que celebraram o convênio. (As informações são do TJMG)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!