COTAÇÃO DE 16 A 18/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4540

VENDA: R$5,4540

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4700

VENDA: R$5,6130

EURO

COMPRA: R$6,3181

VENDA: R$6,3210

OURO NY

U$1.767,23

OURO BM&F (g)

R$309,68 (g)

BOVESPA

+1,29

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Apoio Mineiro espera alta de 15% nas vendas no mês de aniversário

COMPARTILHE

A bandeira, que completa 17 anos, espera um crescimento de 15% nas vendas, em relação ao mesmo mês em 2018 - Créditos: unknown

Neste mês de maio, quando o atacarejo Apoio Mineiro completa 17 anos de operação, a bandeira espera um crescimento de 15% nas vendas, em relação ao mesmo mês em 2018. O aumento se dá por conta das atividades comemorativas de aniversário, que incluem a oferta de produtos com até 50% de desconto nas 18 lojas instaladas no Estado. Para 2019, o clima também é de otimismo na rede de atacarejo: a expectativa é de que, pelo menos, mais duas unidades sejam inauguradas até o fim do ano e que o faturamento cresça entre 13% e 15%, em relação ao ano passado.

O vice-presidente do Grupo Super Nosso, Rodolfo Nejm, explica que a ação promocional sempre aumenta o fluxo de clientes nas lojas e, automaticamente, as vendas na rede. Durante todo o mês, a operação oferecerá descontos principalmente em produtos básicos, como limpeza, perfumaria e mercearia, além de bebidas. De acordo com Nejm, os parceiros e fornecedores do Apoio também participarão da ação com ofertas de grandes marcas com descontos.

PUBLICIDADE

A ação é apenas uma das alavancas da rede, que deve crescer acima da média do setor no Brasil em 2019. Segundo dados da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad), a projeção para o segmento é de 2% de crescimento no faturamento em 2019 sobre 2018. Já no Apoio, a expectativa é de que a receita cresça até 15% nessa mesma base de comparação. “Inauguramos muitas lojas do Apoio nos últimos anos e elas estão ‘performando’ bem”, justifica Nejm.

Ele também destaca que o grupo conquistou parcerias estratégicas nos últimos anos, o que permitiu que a marca entregasse um mix de produtos a um custo baixo. Além disso, o grupo conta com indústria própria, que produz e processa itens de padaria, açougue e frios.

“Esse é um grande diferencial do nosso grupo. Por meio da indústria conseguimos entregar produtos de alta qualidade a um custo operacional mais baixo para nós”, explica.

Todo esse crescimento previsto será possível também devido à ampliação da rede, que deve ganhar, pelo menos, mais duas unidades este ano, chegando à marca de 20 lojas até dezembro. O vice-presidente não abre detalhes sobre a localização dessas unidades e nem a data de inauguração, mas destaca que o investimento em cada uma delas gira em torno de R$ 6 milhões a R$ 10 milhões.

A expansão também vai passar pelo e-commerce da marca, que foi criado há cerca de um ano e que comercializa mais de 11 mil produtos, com abrangência em todo o Estado de Minas Gerais. Segundo o vice-presidente, a expectativa é de que, em menos de três anos, o Apoio Entrega seja a maior loja do grupo em faturamento.

“O comércio eletrônico cresce a cada dia no Brasil, principalmente por conta da conveniência que é receber um produto em casa. Além disso, como conseguimos entregar em todo o Estado, nossa capilaridade aumenta e, automaticamente, nossas vendas e faturamento”, diz.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!