COTAÇÃO DE 26/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$6,6420

VENDA: R$6,6450

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque

Bares e restaurantes ganham aliado digital

COMPARTILHE

Crédito: Divulgação

Ansiosamente aguardada por todos, a reabertura de bares e restaurantes exige uma série de mudanças nos hábitos de empresários, trabalhadores e consumidores do setor.

As medidas de higiene e distanciamento social talvez sejam a face mais visível de todas essas mudanças. Salões com capacidade reduzida, redução ou até extinção de serviços self service e fim dos guardanapos de pano devem ser algumas das novidades.

PUBLICIDADE

Se a ordem é compartilhar o menor número de itens possível, o que fazer com o cardápio que passa de mesa em mesa e de mão em mão?

A sugestão do grupo de pesquisadores liderado pelo professor do Departamento de Computação da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Élder Cirilo, é digitalizar os cardápios.

A ideia surgiu de conversas com donos de bares e restaurantes do Campo das Vertentes. A maioria pensou em plastificar os cardápios para facilitar a limpeza, mas a solução digital foi encarada por muitos como uma versão mais prática e atrativa para os clientes e facilmente atualizada. Assim surgiu o Menuh.

“Temos um grupo de pesquisa na universidade e o aplicativo é fruto da experiência do laboratório. A ideia veio a partir de conversas com vários empresários da região. Com a opção digital ele pode manter o cardápio do tamanho que quiser e é mais fácil atualizar. Não é um aplicativo de vendas, ele reúne os cardápios de vários estabelecimentos e pode ser acessado de casa ou dentro do restaurante. Muitos estabelecimentos, especialmente os que não atendiam por delivery, atendiam muito no WhatsApp. Então criamos um botão que direciona o cliente para o WhatsApp do restaurante. Essa é uma facilidade que faz com que o contato e a compra sejam feitos diretamente, sem a intermediação e o custo dos aplicativos de venda e entrega de alimentos”, explica Cirilo.

Por enquanto, o Menuh está disponível na plataforma Android para as cidades de São João del-Rei e Tiradentes. A versão para IOS já está pronta de deve ser disponibilizada nos próximos dias.

Para fazer parte, o comerciante precisa preencher um pequeno cadastro com os dados do negócio no menuh.dcomp.ufsj.edu.br. Depois é só preencher o cardápio com os pratos, uma pequena descrição e o preço. O acesso das empresas e dos consumidores é gratuito.

“Como um projeto de extensão, essa é uma contrapartida que a universidade oferece à sociedade. A tecnologia e a ciência têm essa capacidade de atender às necessidades da sociedade no curto prazo. No Brasil, a pandemia mostrou que essa possibilidade vem dos serviços públicos, especialmente das universidades públicas”, pontua o professor.

A expectativa é de que, com o tempo, o aplicativo ganhe novas ferramentas e funcionalidades, podendo, inclusive, gerar um novo negócio ou uma nova empresa na região que é conhecida pelo turismo gastronômico.

“Essa uma ideia que pode gerar novas demandas de interface e ferramentas, como atendimento automatizado, por exemplo. Vamos seguir ouvindo e pesquisando as necessidades dos nossos usuários. Ele pode virar um novo modelo de negócios no futuro ajudando os comerciantes não apenas da nossa região”, destaca o pesquisador.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!