COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Buser anuncia que vai investir R$ 100 mi em Minas Gerais

COMPARTILHE

Ônibus de viagem da startup Buser
Crédito: Luiz Krolamn

A startup de tecnologia Buser vai investir cerca de R$ 100 milhões em Minas Gerais neste ano. A medida vem em contrapartida a um decreto do governo do Estado que, na prática, libera a circulação de ônibus fretados via aplicativos colaborativos. A Buser é conhecida no País como a Uber dos ônibus, promovendo viagens de mais de 15 mil pessoas por dia.

Na última quarta-feira (13) o governador Romeu Zema publicou um decreto que traz mais otimismo para o setor empresarial e um cenário animador de negócios em Minas Gerais. Um reflexo natural da reforma promovida pelo governo mineiro é a captação de investimentos para o Estado.

PUBLICIDADE

Dos cerca de R$ 100 milhões, a divisão será: R$ 15 milhões em infraestrutura de pontos de embarque e desembarque; R$ 25 milhões em financiamentos de veículos e capital de giro para os fretadores parceiros; R$ 20 milhões em itens tecnológicos de segurança, obrigatórios para a frota de parceiros Buser; R$ 20 milhões em ações de divulgação e educação dos consumidores quanto à nova alternativa de transporte; e R$ 20 milhões em descontos e gratuidades para usuários testarem e se adaptarem às tecnologias oferecidas pela Buser.

A medida foi anunciada pelos fundadores da startup, os mineiros Marcelo Abritta e Marcelo Vasconcellos, após o decreto assinado, que acaba com a obrigatoriedade da realização do chamado circuito fechado para as viagens fretadas, e também da necessidade de que as listas de passageiros sejam divulgadas para os órgãos de fiscalização com muita antecedência.

“Essa é uma maneira de retribuirmos Minas Gerais, fomentando a economia e contribuindo com a geração de emprego e renda, tão necessárias ao nosso Estado”, afirmou Abritta.

Vasconcellos destacou a coragem do governador em inovar e romper as barreiras estabelecidas pelas grandes empresas do setor. “O que estamos presenciando é a adequação de Minas Gerais à nova economia e ao respeito ao direito de ir e vir dos consumidores. Se mais gente apostasse no desenvolvimento dos pequenos, certamente teríamos números de desemprego muito menores no País”.

Decreto – Na prática, o novo texto determina o fim da obrigatoriedade da lista de passageiros que precisava ser enviada ao DER-MG com 12 horas de antecedência. Além disso, extingue a necessidade do circuito fechado, ou seja, de que o ônibus precise voltar ao mesmo ponto de onde partiu.

Com regras mais racionais, será possível exercer uma melhor fiscalização, com foco na regularidade dos veículos, desonerando as autoridades de trânsito e o DER-MG, que não precisarão mais controlar exigências burocráticas desnecessárias. Dessa forma, será possível fortalecer o combate ao transporte clandestino, garantindo mais segurança aos usuários, avalia o governo estadual. 

“Com o novo decreto, a maior oferta do serviço de transporte fretado vai trazer aos usuários preços mais acessíveis. Além do benefício da economia, isso será mais um incentivo para que o passageiro escolha uma empresa legalizada ao invés do transporte clandestino”, analisa o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!