COTAÇÃO DE 27/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3780

VENDA: R$5,3790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3130

VENDA: R$5,5370

EURO

COMPRA: R$6,2562

VENDA: R$6,2591

OURO NY

U$1.750,16

OURO BM&F (g)

R$300,91 (g)

BOVESPA

+0,27

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Copasa reforça pacto com os ODS

COMPARTILHE

Castro mostrou que o Pró-Mananciais envolve mais precisamente os pequenos agricultores | Crédito: Reprodução

CEOs de diversas empresas, que participam da 1ª edição do Programa Ambição pelos ODS para a Década de Ação e que integram a Rede Brasil do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), se reuniram virtualmente, quinta-feira (12), para compartilhar as experiências das empresas na jornada pelo alcance das metas estabelecidas para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. O diretor-presidente da Copasa, Carlos Eduardo Tavares de Castro, participou do encontro e reforçou o compromisso da Companhia com os ODS.

O Ambição pelos ODS para a Década de Ação é uma jornada que propõe o aumento do nível de ambição das empresas com relação às metas dos ODS. O objetivo é engajar os mais altos líderes, além de reforçar a importância de se estabelecer metas ambiciosas para o alcance dos objetivos globais. Em todo o mundo, já são mais de 650 empresas envolvidas com o programa.

PUBLICIDADE

O evento, que contou com mensagem de abertura da CEO e diretora executiva da UN Global COmpact, Sandra Ojiambo, reuniu presidentes de algumas das maiores companhias do Brasil. Entre as empresas participantes estão: Copasa, Afya Educacional, Banco Tribanco, BRK Ambiental, Enel Brasil, Iguá Saneamento, Special Dog Company e SPIC Brasil.

Na oportunidade, o diretor-presidente da Copasa, Carlos Castro, compartilhou como tem sido a experiência da Companhia na jornada dos ODS. “A Copasa tem um conjunto de ODS pela qual ela trabalha, mas quando focamos no ODS 6 estamos, com razão, reforçando a importância da água para a sobrevivência e saúde humana. Sabemos das graves dificuldades que o Brasil enfrenta com relação aos recursos hídricos. Anteriormente, já vínhamos com um movimento extremamente importante por meio do Programa Pró-Mananciais, que tem a capacidade de gerar impactos locais e, ao mesmo tempo, contribuições que vão além das fronteiras dos municípios que integram esse programa” explicou.

Carlos Castro mostrou que o Pró-Mananciais envolve as comunidades, mais precisamente os pequenos agricultores, com um enfoque grande em conservar rios e nascentes, contribuindo para que eles também sejam produtores de água. Segundo ele, “o Pró-Mananciais é uma ação que vai além da nossa operação do dia a dia e, somada às grandes metas notadamente que temos agora para fazer com relação à universalização do serviço de saneamento, a expectativa é de gerar um ciclo virtuoso nesse processo. Temos uma clareza na Companhia sob a ótica de cuidar da água e gerar valor para as pessoas e que, dado esse momento de urgência, não podemos deixar ninguém para trás”, afirma.

Carlos Castro ressaltou, ainda, a importância do fortalecimento e da atuação em conjunto das empresas de Minas Gerais para o alcance das metas dos ODS. “Atuar em rede vai contribuir e muito para fortalecer a relevância do setor de saneamento no alcance da Agenda 2030. Quando olhamos a infraestrutura como um todo no Brasil, o setor de saneamento sempre foi um tanto quanto esquecido e agora recebe um impulso extremamente significativo, após a aprovação do Novo Marco Legal do Saneamento. O impacto de um trabalho conjunto será positivo, não só para o setor, mas para todas as pessoas. Esse é o momento de um compromisso mútuo entre empresas de diversos setores e sociedade. Devemos explorar a atuação em rede, para que assim a gente possa acelerar todo o processo. Endosso a palavra de todos os que aqui falaram e da CEO da BRK Ambiental, Teresa Vernaglia, em especial, para que outros se juntem a nós!”, ressalta.

A íntegra do painel está disponível no canal da Rede Brasil do Pacto Global, no Youtube.

ODS – Em 2015, a ONU propôs aos seus países membros uma nova agenda de desenvolvimento sustentável para os próximos 15 anos, a Agenda 2030, composta pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Esse é um esforço conjunto, de países, empresas, instituições e sociedade civil. Os ODS buscam assegurar os direitos humanos, acabar com a pobreza, lutar contra a desigualdade e a injustiça, alcançar a igualdade de gênero e o empoderamento de mulheres e meninas, agir contra as mudanças climáticas, bem como enfrentar outros dos maiores desafios de nossos tempos, sobretudo na área de saneamento. O setor privado tem um papel essencial nesse processo como grande detentor do poder econômico, propulsor de inovações e tecnologias, influenciador e engajador dos mais diversos públicos – governos, fornecedores, colaboradores e consumidores.

Rede Brasil do Pacto Global – Criada em 2003, a Rede Brasil responde à sede do Pacto Global, em Nova York, e preside o Conselho das Redes Locais na América Latina. Os projetos conduzidos no país são desenvolvidos por meio das Plataformas de Ação (Ação pela Água, Ação pelo Agro Sustentável, Ação pelos Direitos Humanos, Ação pelo Clima, Ação contra a Corrupção, Ação pelos ODS e Ação para Comunicar e Engajar) e dos Programas Internacionais. Atualmente estão em andamento cerca de 40 iniciativas, que contam com o envolvimento de centenas de empresas, assim como agências da ONU e agências governamentais.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!