COTAÇÃO DE 03-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6790

VENDA: R$5,6800

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,7000

VENDA: R$5,8300

EURO

COMPRA: R$6,3643

VENDA: R$6,3655

OURO NY

U$1.784,10

OURO BM&F (g)

R$321,33 (g)

BOVESPA

+0,58

POUPANÇA

0,4739%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

CrediHabitar prevê movimentar R$ 2 bi

COMPARTILHE

Vara de locações vai coibir inadimplência
Crédito: Divulgação

A expectativa de superar em três vezes, neste ano, a movimentação de crédito imobiliário contratado em 2020 coloca a fintech CrediHabitar entre as maiores empresas do setor no Brasil. A meta é superar os R$ 2 bilhões em empréstimos e números não faltam para demonstrar os bons ventos de crescimento: em junho deste ano, a empresa mineira já havia atingido o total de crédito contratado no ano passado: R$ 800 milhões

Em relação ao faturamento, a empresa de inteligência de crédito imobiliário registrou R$ 10 milhões em 2020 e a expectativa para este ano é de alcançar a fatia de R$ 32 milhões, mesmo sem aportes de investimentos externos. “Entre as principais do país, somos a única fintech que ainda não recebeu rodadas de investimento e já estamos entre as cinco maiores do País”, afirma o CEO da CrediHabitar, Haldane Teixeira.

PUBLICIDADE

Frente aos 20% de crescimento do crédito imobiliário para este ano, previsto pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), Teixeira afirma que o crescimento da CrediHabitar em produção já é superior a 220% do ano passado. Conforme pontua, duas estratégias foram fundamentais para alcançar as metas deste ano: forte investimento em tecnologia, aumento das equipes dedicadas em bancos atendidos pela CrediHabitar (Santander; Itaú e Bradesco) e investimento em capacitação dos times de front office e back office.

Sediada em Belo Horizonte, a CrediHabitar atua nas cinco regiões do País. Possui 50 funcionários sendo que 100% do time de consultores e analistas de crédito são devidamente certificados pela Abecip. Com mais de 1.500 correspondentes credenciados autorizados a usar a sua plataforma de crédito imobiliário, a CrediHabitar ainda tem na sua carteira mais de 2 mil clientes caracterizados por imobiliárias e corretoras de imóveis.

O mercado prevê aumentos na taxa Selic para os próximos meses pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, o que poderá repercutir nas atuais taxas praticadas no mercado de crédito. Mas esse não é um cenário que assusta a empresa. “Os bancos ainda têm margens para atuar e não vejo mudanças nas taxas de juros que possam impactar uma ainda forte e contínua demanda por crédito imobiliário no País. O déficit habitacional é gigante”, afirma.

Para o CEO, uma ou outra instituição financeira que tenha funding híbrido ou 100% captado no mercado poderá sofrer algum impacto maior, “mas nada que possa mudar o cenário positivo de 2021”. Ele enfatiza que aqueles que desejam realizar uma operação que envolva crédito imobiliário não devem perder as atuais condições favoráveis do mercado.

“Hoje existem modalidades de crédito para todos os fins e são muito mais acessíveis que anos atrás. É possível não só financiar uma nova operação como usar o atual imóvel para conseguir empréstimos em juros baixíssimos e até pré-fixados para abrir ou capitalizar um negócio, pagar dívidas, montar um consultório, realizar a viagem dos sonhos ou financiar o estudo dos filhos no exterior. Isso era impensável há poucos anos”, explica Haldane Teixeira.

Geração X e Y – Quem disse que a Geração X ou os 50+ não entendem de inovação? No universo das fintechs, marcado pela Geração Y (jovem adulto), um empresário idealizador de plataformas de crédito imobiliário, Haldane Teixeira (59), e quatro sócios especialistas no ramo uniram gana, experiência e empreendedorismo. Jaime Chiganças (59), Bernardo Gribel (56), Débora Morroni (36) e Tiago Botelho (38) se associaram para liderar o mercado de crédito imobiliário há cerca de três anos em Belo Horizonte.

Outra mudança de paradigma em um setor muito masculino, foi a criação de um ambiente de trabalho diversificado para a idealização da fintech. Dessa forma, 96% dos quadros da CrediHabitar são compostos por mulheres. Elas ocupam cargos de gestão e de diretoria.

Em 2020, a CrediHabitar encerrou o ano com mais de R$ 800 milhões em crédito contratado, tendo como principal diferencial o uso de tecnologia para oferecer experiência inovadora e, sobretudo, menos tensa e burocrática.

“Essa facilidade encontrou clientes que precisam, na pandemia, de casas maiores, com home office e lazer, e famílias que, sem poder viajar, resolveram acelerar o projeto antigo de morar melhor”, analisa o COO do grupo, Jaime Chiganças. Ele possui grande vivência no crédito imobiliário, tendo comandado essa área nos bancos Nacional, HSBC e Bradesco, além de já ter ocupado o cargo de vice-presidente da Abecip.

Para viabilizar os negócios, a empresa passou por uma mudança radical em termos de tecnologia, implementada por Bernardo Gribel, que assumiu como CTO. “O conceito e propósito foram claros: resolver as dores dos nossos clientes, criando uma jornada que facilitasse todo o processo e aprovação do crédito, levando também aos nossos correspondentes ferramentas interativas e intuitivas que pudessem contribuir no aumento da produtividade. Interagimos com os sistemas dos bancos, fornecendo informações em tempo real”, enfatiza.

Crescer foi o grande desafio de Débora Morroni, CMO da CrediHabitar, responsável pelo planejamento das ações de marketing da empresa. “Quando começamos em 2018, tínhamos que capturar e estruturar uma nova carteira de clientes e correspondentes num curtíssimo espaço de tempo com uma estratégia de marketing inovadora; e conseguimos. “A experiência desse time de ícones do mercado foi fundamental para um sucesso tão grande e num curto espaço de tempo”, conta.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!