Crédito: Freepik

Mineira Pif Paf conquista Selo Ouro no Programa Brasileiro GHG Protocol 

O compromisso com a sustentabilidade garantiu à Pif Paf Alimentos mais uma conquista inédita. A empresa recebeu o Selo Ouro no Programa Brasileiro GHG Protocol, importante ferramenta usada para entender, quantificar e gerenciar as emissões de gases de efeito estufa de uma organização. Resultado ainda melhor do que o alcançado em 2019, quando a companhia foi a primeira no setor de alimentos congelados em Minas Gerais a participar da iniciativa e realizar esse mapeamento, o que lhe rendeu o Selo Prata. Neste ano, com o Selo Ouro, a companhia se junta a outras duas do setor como as únicas que possuem essa certificação. A nova classificação Ouro atesta que, além de seguir todas as diretrizes do programa, a Pif Paf teve o inventário corporativo auditado por uma instituição verificadora independente, o que assegura credibilidade, exatidão e qualidade ao processo de mensuração.

Petronas é eleita fornecedora do ano pela CNH Industrial 

A Petronas Lubrificantes Brasil (PLB), braço nacional da Petronas Lubricants International (PLI), recebeu o prêmio de Fornecedor do Ano no Suppliers Excellence Awards 2020, promovido pela CNH Industrial, que reconheceu as empresas com melhor desempenho na cadeia de suprimentos das máquinas agrícolas e de construção Case e New Holland, caminhões e ônibus Iveco e motores da FPT Industrial. A Petronas também foi a vencedora dos prêmios de Qualidade no segmento Máquinas de Construção e de Tecnologia & Inovação, na categoria Powertrain. A premiação foi dividida em nove categorias e oito áreas de negócios da América do Sul, e levou em consideração o desempenho de empresas com relacionamento comercial superior a US$ 300 mil no ano. Foram eleitos 18 parceiros por critérios de performance, além dos quatro melhores projetos de sustentabilidade: dois de programas de responsabilidade social e dois voltados à preservação do meio ambiente. A PLB tem uma das mais modernas fábricas, localizada em Contagem, com capacidade de produção de 220 milhões de litros por ano.

Pulseira inteligente contribui com protocolos de segurança na retomada das aulas presenciais 

Primeira solução brasileira de IPS (Indoor Position System), o Schood, inovação desenvolvida pela unidade de tecnologias educacionais da Positivo Tecnologia, acaba de receber um aprimoramento de recursos e funções para colaborar com o cumprimento dos protocolos de biossegurança nas escolas em fase de retomada de aulas presenciais. A pulseira, que já traz uma série de tecnologias que fazem parte do ecossistema de Internet das Coisas (IoT), passa agora a integrar uma solução de aferição de temperatura corporal e outra de monitoramento de aglomeração. A partir de um sensor térmico posicionado na entrada da escola, acontece a leitura da temperatura de cada aluno, professor ou funcionário, que é mostrada no visor do Schood e registrada no banco de dados do usuário, proporcionando, inclusive, um controle da variação da temperatura corporal. Cada escola vai tomar as providências de acordo com os próprios protocolos sanitários, quando tiver casos de medição superior a 37,8 graus. Mais uma novidade que a pulseira traz é o monitoramento de aglomerações. Por geolocalização, a sala de controle do Schood emite um alerta se um número de usuários está reunido em uma sala de aula, por exemplo, e ali há uma quantidade de pessoas acima do predeterminado como seguro para o espaço.

iFood é o app de delivery favorito dos brasileiros

Com a pandemia do coronavírus, grande parte da população sofreu com muitas transformações na rotina. Com mais tempo em casa, os hábitos na alimentação entre os brasileiros mudaram. Segundo pesquisa realizada pela NZN Intelligence, 45% das pessoas afirmaram que estão gastando mais com alimentação; destas, 34% estão comprando mais fast food. Não só o consumo de alimentos mudou, mas também a forma de como consumi-los. Ainda de acordo com o levantamento do NZN Intelligence, 56% das pessoas tiveram a alimentação afetada; destas, 54% começaram a utilizar aplicativos de delivery com maior frequência. Um ponto interessante é que 56% dos entrevistados já optavam por apps para comprar alimentos, contra apenas 12% que usaram o serviço pela primeira vez. Entre o aplicativo favorito dos entrevistados foi o iFood, com 63% dos votos, seguido por Ubereats com 25%, delivery dos próprios restaurantes com 13% e Rappi com 10%.