Críticas contundentes sobre a política nacional

O tema do momento e que está intimamente ligado ao debate político e social no Brasil são as fake news. Descobrir o que é verdadeiro ou falso não é uma ciência exata em meio a esse jogo de interesses, opiniões e achismos. Só nos restam duas opções, mergulhar no mar da incerteza e das frustações, ou usar do bom humor, e rir dessa desgraça, afinal, não existe melhor piada pronta do que a política no Brasil atual. A Faro Editorial lança este mês “Fake Brazil – A epidemia de falsas verdades”, o novo livro do jornalista e escritor Guilherme Fiuza. Recheado de sarcasmo e críticas políticas e sociais, Fiuza levanta um debate sobre a nossa realidade e provoca os leitores a pensar sobre as mentiras oficiais e a quem interessam. Atravessando as atuais decisões do STF, do Senado, da Câmara dos deputados, as decisões em tempos de pandemia, a divisão partidária que tomou conta do País, e claro, as famosas e grandes fake news, o autor traz todos os personagens dessa comédia “brazileira”, e apresenta uma visão dos fatos por trás delas, mas que estão marcas em nossa história. (Fake Brazil, Guilherme Fiuza, Faro Editorial, 240 páginas, R$ 44,90)

Livro sobre o Mundo pós-pandemia ganha lançamento digital

Enquanto o mundo aguarda uma vacina contra o coronavírus, escritores brasileiros já se debruçam na criação de narrativas sobre a sociedade que herdaremos, com todas as implicações em decorrência do impacto da pandemia. Assim nasce o e-book @Normal, uma coletânea de contos com narrativas de um mundo pós-pandemia da Covid 19, já disponível na Amazon. Ao todo, são 17 textos com estilos e abordagens diferentes: viagens pelos sonhos, consultorias especializadas em controle de vírus, uma sociedade autoritária distópica no subúrbio do Rio e até um curioso encontro com Keith Richards, em um futuro apocalíptico, dentre outros. Uma mescla de comédia, drama, terror, suspense, distopia e, por que não? Utopia. Futuros possíveis imaginados por diferentes visões literárias. (@Normal; autores: Clark Mangabeira, Claudia Apablaza, Gisele Mirabai, João Knijnik, José Bueno Villafane, Kika Hamaoui, Manoel Herzog, Marcio Sales Saraiva, Maria Fernada Elias Maglio, Pacha Urbano, Paulo Laubé, Rafael Maieiro, Sebastian Ocampo, Solano Guedes, Terêncio Porto, Zeh Gustavo e Bogado Lins; organizado por Bogado Lins, R$ 7,99)

O Coração do Rei

Muito já se escreveu sobre o primeiro imperador do Brasil, mas nada que se compare aos comentários apresentados em O Coração do Rei – A vida de dom Pedro I: o grande herói luso-brasileiro. Publicada pela Edições de Janeiro, a obra externa facetas pouco conhecidas do jovem impetuoso em seus 36 anos. Com curiosidade jornalística, apurada pesquisa em documentos e periódicos de época e um prazeroso estilo literário, a jornalista e escritora Iza Salles vai além. Retrata um estadista astuto, negociador, gestor, respeitoso filho, pai apaixonado e um defensor das liberdades democráticas, ainda que nascido em berço autoritário. (O Coração do Rei – A vida de dom Pedro I: o grande herói luso-brasileiro, Iza Salles, editora Edições de Janeiro, 360 páginas, R$ 69)

Busca incondicional pela liberdade

O trabalho escravo nas fazendas brasileiras na década de 40 é o tema central do lançamento O Abrigo de Kulê. A obra, da jornalista e escritora Juliana Valentim, narra a história de Gabriel, um caixeiro viajante contador de histórias, e Maria, uma jovem que ama os livros e sonha em conhecer o mundo. Juntos, eles traçam um caminho em busca da liberdade. O livro coloca em discussão assuntos que atravessam décadas e permanecem vivos até os dias atuais. Fala de amor, coragem e sororidade, a solidariedade feminina que nasce em tempos desafiadores. A narrativa é construída de forma leve e cheia de fantasia, fazendo o leitor passear por paisagens e costumes do interior do Brasil. Assim como os protagonistas da obra, no alto dos seus 20 anos, o enredo se revela ao público jovem com uma sucessão de acontecimentos marcantes que transitam pela paixão, decepção, saudade, liberdade, encanto e desencanto. (O Abrigo de Kulê, Juliana Valentim, editora All Print, 204 páginas, R$ 32)

Ler a Bíblia em um ano é possível

A Bíblia é o livro mais vendido no mundo e tem índices expressivos de vendas no Brasil, embora, no geral, os brasileiros estejam lendo menos. Segundo a pesquisa Retratos da Leitura, divulgada em setembro de 2020, as Escrituras Sagradas ainda continuam entre as literaturas mais lidas no País (35%), seguida por livros religiosos (22%). No entanto, são poucos os que conseguem atravessar todas as páginas da Bíblia e chegar ao fim das histórias memoráveis de sabedoria atemporal, salmos e passagens inspiradoras. Então, para viabilizar a leitura integral do Antigo e do Novo Testamentos e inspirar novos leitores a começar (e terminar) essa jornada, a Editora Mundo Cristão lança a Bíblia365. Funciona assim: para cada dia há uma seleção de passagens, intercalando o Antigo e Novo Testamentos, Salmos e Provérbios, portanto tornam o momento de leitura, reflexão e estudo mais diversificado e dinâmico. (Bíblia 365, Editora Mundo Cristão, 1.152 páginas, R$ 49,90)