Crédito: Divulgação/Glanbia

Um mercado em expansão, com grande capacidade de inovação e uma rede de distribuição especializada altamente confiável.

É dessa maneira que a Glanbia Performance Nutrition, que comercializa no Brasil as marcas premium de suplementação alimentar e nutrição esportiva, Optimum Nutrition, Isopure e BSN, enxerga o País.

Liderada pelo executivo Ricardo Barbara (ex-executivo da Apple no Brasil e um disciplinado entusiasta das atividades físicas), que comanda de São Paulo as operações da marca na América Latina, a Glanbia acaba de firmar parceria com uma das maiores importadoras e distribuidoras de alimentos e bebidas do Brasil, a Globalbev.

Para atender com exclusividade os canais de distribuição da Glanbia, a Globalbev criou uma unidade de negócios especializada, pela primeira vez em seus 20 anos de história: a Globalbev Health & Nutrition, que terá um modelo de vendas dedicado ao varejo orientado à nutrição saudável.

“Nosso objetivo é levar a excelência comercial da Globalbev aos bodyshops e lojas de produtos naturais, desenvolvendo esse mercado a partir da nossa experiência logística adquirida na distribuição de marcas internacionais, como Monster, Pringles e Tabasco®, e nacionais, como Amazoo Açaí, Flying Horse, Marathon, Extra Power, Iracema, Juxx e Trio”, detalha o CEO da Globalbev, Bernardo Fernandes.

A parceria foi negociada minunciosamente para potencializar o crescimento da Glanbia na América Latina.

“O brasileiro tem buscado cada vez mais um estilo de vida saudável e valoriza a superioridade técnica dos nossos produtos. Por isso, temos planos ambiciosos em relação à ampliação da nossa presença em território nacional e estamos analisando múltiplas alternativas de desenvolvimento dos negócios, a começar pela qualificação de nossa rede de distribuição”, explica Ricardo Barbara.

Segundo o General Manager da Glanbia na América Latina, o mercado de nutrição saudável, da qual a Glanbia é líder mundial (com um faturamento anual na ordem de U$ 5 bilhões) continua apresentando crescimento considerável, o que motiva a matriz a investir no Brasil em seus planos internacionais de expansão.