COTAÇÃO DE 17/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,9420

VENDA: R$4,9430

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0400

VENDA: R$5,1520

EURO

COMPRA: R$5,2307

VENDA: R$5,2334

OURO NY

U$1.814,77

OURO BM&F (g)

R$290,29 (g)

BOVESPA

+0,51

POUPANÇA

0,7025%

OFERECIMENTO

Negócios

Jornada OKR na visão de 40 especialistas

Ideia é disseminar o conhecimento sobre os Objetivos e Resultados Chave, inovadora forma de gestão ainda pouco difundida

COMPARTILHE

Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução

O livro Jornada OKR na Prática é mais uma obra da Jornada Colaborativa, lançada pela editora Brasport. Conta precisamente com 42 coautores que, em cada capítulo, abordam um aspecto das Objective and Key Results (Objetivos e Resultados Chave), forma de gestão cujas premissas são os ajustes constantes nos planos da empresa e o envolvimento de toda a equipe.

O especialista em implementação da prática dos OKRs – Objectives and Key Results – e criador da Pragmática, Pedro Signorelli, é um dos coautores. Em sua participação ele fala sobre OKR como ferramenta de transformação. Signorelli foi o responsável pelo case da Nextel, pioneira nas Américas na utilização dos OKRs em larga escala. Após o sucesso na implementação em tempo recorde da prática – a Nextel precisava que 1.200 dos colaboradores tivessem seus OKRs cadastrados em 15 dias, 98% da meta foi alcançada e os resultados alcançados pela empresa 2 anos após -, ele passou a ser referência no tema.

PUBLICIDADE




“Por mais que os OKRs sejam absolutamente necessários em um sistema de gestão indicado para as constantes mudanças no mundo dos negócios da atualidade, os CEOs ainda estão pouco familiarizados com ele, assim, essa iniciativa é fantástica por tudo o que o envolve: o assunto, sendo disseminado; dezenas de autores contribuindo cada um com sua percepção sobre o tema dos OKRs e a questão social – que não pode ser esquecida pela importância que sempre teve e agora mais do que nunca, pela situação econômica difícil, que envolve todo o planeta – já que os rendimentos são direcionados para pessoas mais necessitadas”, comenta Signorelli. O livro Jornada OKR na prática pode ser adquirido no link https://bit.ly/3qPjJ9n.

Jornada Colaborativa

A Jornada Colaborativa, que teve sua primeira obra publicada em junho de 2019 por seu fundador, o professor Antônio Muniz, começou a ser desenhada um ano antes. Em uma palestra na PUC Minas, Muniz perguntou à plateia se havia alguém interessado em publicar um livro de forma colaborativa, teve adesão de 350 pessoas e não parou mais. De lá para cá, foram mais de 10 livros, sobre temas diversos e em todos uma marca: a arrecadação com as vendas sempre é destinada a pessoas em situação de vulnerabilidade.

Obra retrata segmento de cartões de crédito

A FGV Direito Rio lança o livro Repercussões Jurídicas e Econômicas do Mercado de Cartões de Crédito, resultado de projeto de pesquisa do Núcleo de Estudos Avançados de Regulação do Sistema Financeiro Nacional (NEASF) da escola. O objetivo foi apresentar um panorama do funcionamento do mercado de cartões de crédito no Brasil, analisar as suas implicações jurídicas e econômicas e propor possíveis caminhos para o desenvolvimento deste segmento do mercado de crédito brasileiro.

A publicação é composta por duas partes: a primeira compreende a revisão de literatura e a pesquisa documental, para identificar o “estado da arte” da análise das implicações regulatórias e econômicas decorrentes das práticas comumente observadas no mercado de cartões de crédito e nos padrões de utilização pelos consumidores; a segunda apresenta os resultados da pesquisa empírica qualitativa de entrevistas semiestruturadas de atores relevantes do mercado de cartões de crédito.

PUBLICIDADE




O livro apresenta uma análise abrangente do funcionamento e da regulação do mercado de cartões de crédito brasileiro, com foco especial nas práticas de parcelamento de compras “sem juros” no cartão de crédito. Apesar de muito comum, essa prática traz potenciais riscos sistêmicos para o mercado financeiro brasileiro e de superendividamento. É avaliado ainda de que maneira a regulação e o mercado poderiam se comportar em tal cenário de endividamento das famílias.

“De forma simplificada, para o consumidor, o cartão de crédito pode ser mais que mero meio de pagamento, convertendo-se em instrumento de financiamento para seu consumo, já que, entre o recebimento do bem ou do serviço desejado e seu efetivo pagamento, haverá largo lapso temporal, de forma que, no mínimo, ele corta o custo de oportunidade de se descapitalizar, mantendo sua liquidez e podendo, por exemplo, investir o dinheiro”, afirmam os autores. Alertam, no entanto, para o uso inadequado de cartões de crédito, atrelado à má gestão financeira, e ressaltam que os efeitos benéficos no crescimento econômico a partir da difusão e do acesso das camadas mais populares ao cartão de crédito como meio de pagamento ocorrem, especialmente, quando aliados à educação financeira.

FICHA TÉCNICA

Livro: Repercussões Jurídicas e Econômicas do Mercado de Cartões de Crédito
Autores: João Manoel de Lima Junior, Gabriela Borges Silva, José Egidio Altoé Junior e Ana Paula Ruhe.
256 páginas
Disponível no link https://bit.ly/32lXuhT

INDICAÇÃO LIVROS DC

Possibilidades da Reforma Tributária brasileira

Tema recorrente nas discussões de âmbito político, econômico e até nas rodas de conversas informais, a reforma tributária brasileira incita a defesa de diferentes pontos de vista. Para contribuir com este debate, a Editor Almedina Brasil lança o livro Reforma Tributária – Tributação, Desenvolvimento e Economia Digital. A obra propõe reflexões sobre as possibilidades de mudanças na estrutura legislativa do sistema tributário do País. Com a perpetuação dos efeitos sociais e econômicos causados pela pandemia de Covid-19, os fiscos de países do mundo todo voltarão a atenção para suas receitas. Por isso, a tendência é que reformas tributárias aconteçam nos âmbitos internacional, regional e estadual. No Brasil, o cenário também deve ser de transformações fiscais nos próximos anos. O livro, que conta com textos coordenados por Fabio Luiz Gomes, advogado, Mestre em Direito pela Universidade de Coimbra e Doutorando em Direito pela Universidade de Salamanca, é indicado para profissionais que atuam na área do direito tributário. Estudantes de pós-graduação que estão aprofundando seus estudos sobre o tema e todos que desejam se manter atualizados também se beneficiam com a obra. (Reforma Tributária – Tributação, Desenvolvimento e Economia Digital, coordenador Fabio Luiz Gomes, Editora Almedina Brasil, 322 páginas, R$ 139)

Mais Esperto que o Diabo

Responda depressa: qual o livro mais vendido do Brasil? Pelo segundo ano consecutivo, esse posto é ocupado por “Mais esperto que o diabo”, escrito pelo norte-americano Napoleon Hill e publicado no País pela Editora Citadel. Líder nas duas listas de pesquisas mais importantes do país, a da revista Veja e a da Publishnews, a obra teve mais de 260 mil cópias comercializadas em 2021 e já superou a marca de 1 milhão de exemplares vendidos no país desde que foi lançada, em 2014. Outra demonstração de relevância do livro é a lista de personalidades que o recomendam. Autor do prefácio da edição brasileira, o educador financeiro Thiago Nigro, do canal O Primo Rico, listou o texto como a melhor leitura de sua vida. Escrito originalmente em 1938, “Mais esperto que o diabo” tem história controversa. Considerado excessivamente ousado na época em que foi feito, o livro ficou escondido do público por 75 anos. Sua narrativa imagina uma entrevista com o Diabo para alicerçar uma espécie de manual para quem deseja lidar com problemas e limitações. Em um período de intensa crise pessoal, Hill construiu uma profunda reflexão sobre medos, ansiedades e fatores limitantes que o ser humano impõe a ele mesmo, o que ele chamou de “decifrar o código da mente do diabo”. A partir dessa premissa, estruturou uma conversa que perpassa temas como alienação, falsas crenças e autossabotagem. O livro está disponível nas principais livrarias do País, e o site maisespertoqueodiabo oferece trechos da obra, depoimentos de quem já leu e outros detalhes sobre a proposta de Hill. (Mais Experto Que o Diabo, Napoleon Hill, Citadel Editora, 208 páginas, R$ 20)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!