COTAÇÃO DE 24/02/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4202

VENDA: R$5,4207

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4070

VENDA: R$5,5800

EURO

COMPRA: R$6,5661

VENDA: R$6,5690

OURO NY

U$1.803,65

OURO BM&F (g)

R$312,25 (g)

BOVESPA

+0,38

POUPANÇA

0,1159%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Livro aborda jornada da transformação digital

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
A Jornada da Transformação Digital | Crédito: Carolina Pires Mendes
A Jornada da Transformação Digital | Crédito: Carolina Pires Mendes

A curiosidade age sobre o homem como catapulta para a inovação. O registro das memórias, a escrita, o uso das ferramentas, a devida importância às artes e às ciências, o surgimento das tecnologias industriais, a informatização e a internet foram revoluções movidas pela humanidade por meio do combustível chamado “dúvida”.

As incertezas sobre o futuro e o questionamento sobre o passado e o presente são as forças motrizes da humanidade. Mentes à frente da contemporaneidade imaginam, observam e predizem o “progresso”. E, no atual liquidificador da digitalização em que vivemos, foram duas dessas inteligências à época que fizeram o livro “A Jornada da Transformação Digital”, da editora LamonicaMultiplataformas.

PUBLICIDADE

Luis Lobão, um acadêmico de Exatas (engenharia) especialista em Governança Corporativa e Estratégia Empresarial com ênfase em crescimentos, e Carlos Zilli, um empresário sócio na rede de franquias Café Cultura, presidente da Comissão de Ética da ABF, mentor da Endeavor e com 35 anos de experiência na administração de crises e controle de riscos, se uniram para produzir o livro que lança luz sobre a dúvida de muitas empresas: como transformar digitalmente o meu negócio?

A publicação da Lamonica funciona quase como um “vade mecum” do empresário, o qual aponta práticas imprescindíveis para que corporações possam navegar pelo turbilhão da digitalização. Contudo, em linguagem mais leve que a do Direito

Os autores descrevem fases da transformação digital de corporações, classificam ações, contextualizam o leitor, explicam termos e sugerem, com justificativas, os caminhos que empreendedores podem seguir para se adaptarem ao universo virtual.

Não se surpreenda caso passe por cinquenta, das 540 páginas, sem perceber o tempo à sua volta. Apesar de ser escrito por tecnicistas, nenhum termo escoa para os olhos sem que seja explicado de maneira inteligível, o que possibilita a leitura aos diferentes extratos de administradoras e administradores.

Cases e paralelos com a vivência do leitor são apresentados com frequência equilibrada, gerando respeito e entendimento ao que acaba de ser absorvido. Além disso, entre os 11 capítulos, um foi escrito especificamente para o período de pandemia do novo coronavírus enfrentado pela humanidade.

São apresentadas teorias como a do Vórtex Digital/ Vórtice Digital, em que corporações navegam pelas bordas de um redemoinho, o qual, à medida que o tempo passa, suga-as para dentro, obrigando-as a viver o universo virtual. Além disso, são relatadas listas de nichos de negócios mais suscetíveis a serem tragados pelo olho desse sorvedouro de empresas.

Na obra, Luis Lobão, que possui outros oito livros, cita que a produção do “A Jornada da Transformação Digital” se mistura com a trajetória profissional recente dele. Segundo o co-autor, em algumas missões pela empresa HSM ao “Vale do Silício”, nos últimos três anos, foi perceptível como a tecnologia e o pensamento ágil das startupsfaz transformações nos modelos de negócio.

Luis Lobão e Carlos Zilli | Crédito:  Carolina Pires Mendes
Luis Lobão e Carlos Zilli | Crédito: Carolina Pires Mendes

“O que chamamos hoje de inovação disruptiva é a capacidade da empresa rapidamente moldar, orientada ao cliente, um modelo de negócios simples, barato e, de certa forma, também rápido de ser usado. Isso faz com que ela não vença mais a concorrência, mas que seja capaz de mudar setores inteiros ”, diz Lobão.

Failfast – Outro paralelo traçado pelo livro é com a estratégia presente no mundo do futebol chamada failfast, a qual usa como regra a velocidade entre as ações de tentar, cair, levantar e continuar o jogo. Segundo Lobão, para as empresas que estão mais próximas ao centro do Vórtice Digital, atuar rapidamente, perceber as falhas, corrigi-las e progredir são práticas imprescindíveis para as atuais estruturas de negócio.

Em entrevista, o coautor fala sobre a Google, regida pelo conglomerado AlphabetInc,a qual possui várias proposições de negócios (muitos em formato de aplicativos) que são criados ano após ano, atuam e, quando se mostram sem perspectivas de progresso, são descontinuados.

“Existem no Google mais modelos de negócios descontinuados do que ativos. Porém, quando eles acertam, aquilo causa uma grande rentabilidade”, explica Lobão.

O co-autor fala de outras empresas, como a centenária americana Sears, que mesmo envolta pelas forças centrífugas do redemoinho digital, escolheu demorar a absorver as mudanças, quis manter os mesmos modelos de negócio e se viu diante da maior crise que poderia enfrentar.

Do outro lado, no mesmo capítulo, a Nike surge como um exemplo de atuação a ser seguido, pois navegou pelas novas regras do mundo virtual, unificou os sites das diferentes frentes de trabalho, criou aplicativos que geraram novos significados aos seus próprios produtos e continua inovando conforme a correnteza dos dados.

Respostas –A publicação “A Jornada da Transformação Digital” é, com razão, um livro de cabeceira para empreendedores que buscam respostas de como gerir suas empresas em meio ao turbilhão das mudanças digitais. Ele pode ser encontrado na Amazon, no portal da editora LamonicaMultiplataformas e nas melhores livrarias do País.

Conforme Lobão, a data de lançamento do livro estava prevista para janeiro do ano passado. Entretanto, por ocasião da pandemia (Covid-19), os autores acrescentaram o capítulo que faz a abertura com viés ao período atual. Desse modo, a publicação foi adiada e aconteceu em fevereiro de 2020.

Além disso, exemplares impressos contam com um cobre capa removível, o qual possui no verso diagramas e infografias para aperfeiçoamento e ajuda no estudo. As ilustrações e o projeto gráfico são de Thiago Colares.

Abaixo, segue entrevista feita com o co-autor Luis Lobão. Vale a pena conferir.

Ficha técnica

A Jornada da Transformação Digital

  • • Editora: LamonicaMultiplataformas
  • • Autores: Luis Lobão e Carlos Zilli
  • • Ilustração e projeto gráfico: Thiago Colares
  • • Número de páginas e capítulos: 540/11 capítulos
  • • Preço: versão digital R$ 65; impresso R$ 85

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente