Crédito: REUTERS/Denis Balibouse

O aumento da disponibilidade de testes para Covid-19 nem sempre é sinônimo de eficiência. A segurança no processo é um ponto fundamental para a confiabilidade do laudo, uma vez que algumas etapas dependem de interpretação humana.

“A pesquisa de anticorpos contra Sars-CoV-2 é um teste qualitativo, que exige a leitura de um técnico sobre as cores formadas na reação. O resultado depende da perícia do observador. Se ele não estiver realmente preparado para aquela análise, podem ocorrer falhas”, destacou o gerente técnico do Laboratório Lustosa, Adriano Basques.

De acordo com Basques, a diferença no diagnóstico pode ocorrer de várias maneiras, inclusive, na forma de coleta do sangue – se no dedo ou no braço. “A coleta de material no braço do paciente e obtenção do soro é mais fiel e permite um melhor desempenho dos testes. Para ofertar o teste aqui no Lustosa, fizemos um criterioso processo de validação e optamos por colher o sangue somente no braço. Isso reduz consideravelmente a chance de erros”, informou.

Ainda em relação à validação dos exames, Basques informou que é importante o paciente estar atento à origem dos produtos ofertados. “Procure sempre um laboratório de confiança e procure saber sobre os processos utilizados. Assim como em toda indústria, você encontra produtos de alta qualidade, mas também aqueles com procedência duvidosa. Por isso, pesquise sempre sobre a reputação da empresa que você escolher”, alerta.

Sobre os testes – O Laboratório Lustosa oferece os principais exames laboratoriais para o novo coronavírus, causador da doença Covid-19: o RT-qPCR e a Pesquisa de Anticorpos contra Sars-CoV-2 (sorológico).

“São duas metodologias diferentes. Enquanto o RT-qPCR detecta o material genético do vírus na secreção respiratória e a possibilidade de transmitir a doença, a sorologia pode indicar a presença de anticorpos e o provável contato anterior com o vírus”, explica Basques.

O principal exame e considerado padrão-ouro é o teste molecular RT-qPCR para Sars-CoV-2. O RT-qPCR está disponível, inicialmente, apenas para atendimento mediante solicitação médica e com pagamento em caráter particular. As coletas de material das vias respiratórias superiores são realizadas por raspado com suabe. Praticamente indolor, é recomendado a partir do 3º dia do início dos sintomas e até o 7º dia ou de acordo com a requisição médica, e a suspeita de contato com pacientes com Covid-19 nos últimos 14 dias, por exemplo.

O outro exame, que vem ganhando cada vez mais importância à medida que a duração da pandemia aumenta, é a Pesquisa de Anticorpos contra Sars-CoV-2 (sorologia). Os testes de sorologia pesquisam anticorpos no sangue venoso (IgG, IgM ou IgA), não necessitam de pedido médico e podem ser realizados por quem deseje uma evidência da produção de anticorpos contra o coronavírus, mesmo que não tenha apresentado quadro clínico sugestivo do Covid-19. O exame deve ser coletado a partir do 10º dia após a apresentação dos primeiros sintomas ou 14 dias após um contato suspeito.

Ambos os exames podem ser feitos na unidade Santa Efigênia, rua Domingos Vieira nº 348 – 3º andar, na região Leste de Belo Horizonte, que realiza o atendimento aos exames para Covid-19, e também por meio de atendimento em domicílio. Caso o paciente tenha sintomas atuais ou nos últimos três dias, o atendimento é realizado exclusivamente em domicílio.

Os testes foram disponibilizados após um criterioso processo de validação e todos os processos obedecem às diretrizes nacionais e internacionais estabelecidas pelos órgãos de saúde competentes. É importante ressaltar que todas as medidas de proteção e de segurança para pacientes e coletadores são adotadas, tanto na coleta em domicílio como na unidade preferencial do Lustosa.

O agendamento para a coleta em domicílio pode ser feito pelo site ou pelo telefone (31) 2104-1234. Os profissionais de saúde contam com um desconto de 15% no valor dos exames. (Da Redação)