COTAÇÃO DE 25/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8200

VENDA: R$4,8210

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,8900

VENDA: R$5,0160

EURO

COMPRA: R$5,1520

VENDA: R$5,1546

OURO NY

U$1.853,68

OURO BM&F (g)

R$287,13 (g)

BOVESPA

-0,98

POUPANÇA

0,6724%

OFERECIMENTO

Negócios Negócios-destaque

Mineira LaRóZ amplia capilaridade

COMPARTILHE

LaRóZ Cosmetics lança linha para peles em amadurecimento - Crédito: Divulgação

Depois de rodar o mundo trabalhando como maquiador, Lázaro Lambertucci apresenta a LaRóZ Cosmetics, sua grife de maquiagens direcionada às peles em amadurecimento – mulheres a partir de 30 anos. A marca, criada a partir de nanovetores, teve seus produtos desenvolvidos em Belo Horizonte, cidade de onde também é feita a distribuição. Já a fábrica foi instalada em São Paulo.

A primeira linha, composta por primer, base, corretivo, batom e pó compacto terá distribuição mundial pelo e-commere da Sephora. Além da gigante mundial da beleza, a LaRóz já tem contrato de parceria firmado com outros 16 dos mais importantes marketplaces com atuação no Brasil como Amazon e Americanas.com.

PUBLICIDADE




“Tenho essa ideia há muitos anos. O período de pesquisa é muito longo. Do desenvolvimento das fórmulas até conseguir todas as licenças e autorizações foram sete anos. Como maquiador, sempre senti falta de produtos para a pele em amadurecimento. Para elas, o produto precisa ser leve e ao mesmo tempo ter um alto poder de cobertura. O batom não pode derreter e o pó não pode craquelar. A nossa base, por exemplo, não tem na sua fórmula nenhum derivado de petróleo, ela tem água mineral na composição. Tudo isso é resultado de muito estudo”, explica Lambertucci.

A projeção de crescimento da LaRóZ nos próximos 12 anos leva a marca à avaliação de US$ 180 milhões, triplicando os mais de 150 postos de trabalho gerados hoje direta e indiretamente. Os primeiros mercados no foco do empresário são Estados Unidos e Brasil. Já no primeiro semestre de 2020, os produtos chegarão à Europa. A segunda sede da marca já tem destino definido: Munique, na Alemanha. Para atender esses diferentes perfis, os produtos ganham especificidades, especialmente no que diz respeito à pigmentação.

“Estudamos os subtons de pele de cada um desses lugares. É preciso levar em consideração também o clima. O que acontece hoje é que as marcas internacionais não conseguem o mesmo êxito aqui comparado ao que têm na Europa, porque são os mesmos produtos em um clima totalmente diferente. A pele da brasileira é naturalmente mais oleosa porque aqui faz muito calor. A miscigenação do nosso povo também nos deu tons diferentes dos encontrados na Europa. Tudo isso tem que ser levado em consideração, especialmente para as peles maduras”, destaca.

A imaginação do maquiador não para. Já estão em estudos avançados sérum, vitamina C e ácido hialurônico. O objetivo é que todos os produtos da grife sejam 100% veganos e orgânicos.

PUBLICIDADE




“Por incrível que pareça, é muito mais difícil aprovar um produto aqui do que na Europa. Nossa legislação faz muitas restrições, mas seguimos em frente. Esse é um projeto de porte e me cerquei de grandes mulheres para tocá-lo, afinal, ninguém entende mais de mulher do que elas mesmas”, conclui.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!