COTAÇÃO DO DIA 22/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4780

VENDA: R$5,4790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5070

VENDA: R$5,6470

EURO

COMPRA: R$6,6088

VENDA: R$6,6101

OURO NY

U$1.853,68Pg�

OURO BM&F (g)

R$ (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque
Página Inicial » Negócios » Oscar Ferreira cresce rumo à 4ª década

Oscar Ferreira cresce rumo à 4ª década

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Crédito: Gláucia Rodrigues

Após completar 30 anos de existência no exigente mercado da construção civil, a belo-horizontina Arquitetura Oscar Ferreira (AOF) se prepara rumo à quarta década. Sob o comando de Luiz Gazzi, que assumiu a direção do escritório no início de 2019, e com o amplo apoio de Oscar Ferreira, seu fundador, o negócio tem intensificado suas ações no mercado em busca do crescimento contínuo, característica marcante em toda sua trajetória.

Traduzindo em números, a AOF registrou, até meados de outubro deste ano, crescimento de 40%, se comparado a todo o ano de 2019. São cerca de 225.000m² de área edificada com valor geral de venda (VGV) em torno de R$ 1,25 bilhão, contra 160.000m² em e VGV estimado de R$ 900 mil no ano passado.

“Já havíamos registrado crescimento em 2019 em comparação com 2018, e para o ano que vem as perspectivas seguem positivas”, relata o gestor. Responsável por implantar o sistema BIM (Building Information Modeling) no processo produtivo do escritório, Gazzi garantiu que a tecnologia trouxe novas possibilidades ao simular uma edificação e seus componentes de forma virtual. Além disso, também foi palestrante do primeiro Sebim-MG, seminário mineiro sobre a ferramenta, discorrendo sobre o case de implantação da metodologia BIM na AOF em várias cidades do Estado.

Já com a recente atualização do Plano Diretor que alterou completamente as regras para novas edificações em Belo Horizonte, Arquitetura Oscar Ferreira se tornou referência compartilhando os seus estudos da lei que gerou grande impacto financeiro nas construções em toda a Capital.

Gazzi: nova lei de ocupação e uso do solo é nossa expertise | Crédito: Pri Oliveira

Gazzi participou das discussões em torno da elaboração da lei desde a Conferência de Política Urbana, realizando várias simulações testando possibilidades de edificações e obedecendo os parâmetros propostos nos vários substitutivos apresentados pelo poder executivo. Os estudos foram apresentados no seminário realizado na Câmara dos Vereadores e alguns pontos levantados contribuíram para ajustes nas revisões seguintes do executivo para o Plano Diretor.

Como reflexo, após a lei entrar em vigor, em janeiro deste ano, o escritório registrou uma grande procura de clientes, buscando projetos já respaldados pelo Novo Plano Diretor. “Viramos referência quando o assunto é a nova lei de ocupação e uso do solo”, comemora.

De acordo com o arquiteto, as soluções propostas pelo escritório visam atender as necessidades de uma construção de maneira direta, sem uma imposição visual em detrimento do lado funcional. “O prédio deve ser bonito por si só”. Contudo, seguir tais ideais não significa abrir mão de um projeto que valorize o lado estético, e a prova disso são os mais diversos empreendimentos do escritório espalhados por Belo Horizonte.

“Aproximadamente 25% dos prédios do Belvedere são nossos, levam assinatura Arquitetura Oscar Ferreira”, registra Gazzi. Além deles, a sede da MRV Engenharia, no Buritis, o Hotel Hilton Garden Inn, na Prudente de Morais, e o Jockey Club MG – que está sendo construído na cidade de Esmeraldas – dão mostras da variedade e da excelência na realização dos projetos assinados pela AOF. “Dentre os mais de 2 mil empreendimentos que desenvolvemos estão edifícios residenciais, comerciais, espaços corporativos, fábricas, hotéis, hospitais, bares, casas, escolas, restaurantes e shoppings”, enumera.

De olho no futuro, e na perpetuação da marca como referência no mercado mineiro, a Arquitetura Oscar Ferreira planeja a continuidade do seu crescimento com um aporte superior a R$ 150 mil que serão destinados para contratação de equipe, aquisição de software e hardware, estrutura física, marketing e treinamento.

RKM e CSul juntos na Lagoa dos Ingleses

A região da Lagoa dos Ingleses vem progredindo ano após ano, fomentando a diversificação de serviços comerciais e opções de lazer no entorno e atraindo novos investimentos imobiliários. Esse desenvolvimento está sendo viabilizado pela CSul Desenvolvimento Urbano, que trouxe um novo olhar para a centralidade sul, transformando a região a partir do incremento de novas atividades econômicas de forma sustentável e planejada. Para fazer parte desse movimento, em parceria com a CSul, a RKM vai construir um projeto residencial alinhado aos bons exemplos de cidades inteligentes e sustentáveis em todo o mundo.

Desde 2014, após a aquisição de áreas na região, a CSul vem desenvolvendo o seu Masterplan, criado pelo escritório do renomado urbanista Jayme Lerner, para que as pessoas possam ter mais qualidade de vida, com a possibilidade de morar e trabalhar na mesma região, diminuindo o fluxo de grandes deslocamentos para as metrópoles.

“Nosso objetivo é desenvolver a região sem deixar de ressaltar seus principais atributos naturais. A proposta é que tenhamos empreendimentos imobiliários, comerciais e industriais coexistindo de forma harmônica e heterogênea, contemplados por um conjunto de bairros. E isso significa não somente condomínios fechados, mas ofertas de moradia para diferentes tipos de público. A parceria com a RKM vem para contribuir com a construção desse novo modo de viver no entorno das grandes cidades”, explica o presidente da CSul, Maury Bastos.

Alfeu: objetivo é ressaltar os atributos naturais da região | Crédito: Divulgação/RKM

Como os hábitos, necessidades e valores das pessoas vêm mudando desde o começo desta nova era, e acelerou com a pandemia, para a RKM a parceria representa uma oportunidade para ajudar a desenvolver uma nova cidade com conceitos saudáveis, sustentabilidade econômica e ambiental, juntamente com quem tem a mesma visão do futuro.

“Estamos no mercado há 29 anos e neste período já fomos pioneiros em produtividade, sustentabilidade e bem-estar das pessoas, mas nunca tivemos uma oportunidade de conjugar e dividir com os outros desenvolvedores, estes três diferenciais competitivos em uma região que tem a vocação para isto. Tenho certeza que a Lagoa dos Ingleses, em pouco tempo, vai se tornar um ponto de Blue Zone, ou seja, um dos melhores lugares do mundo para se morar. E, agora, temos o orgulho de anunciar que somos parte do Masterplan CSul Lagoa dos Ingleses, que é o maior projeto de desenvolvimento urbano sustentável da América Latina. Nosso novo projeto residencial vai trazer um empreendimento a altura da região, valorizando ainda mais o meio ambiente, a saúde dos nossos moradores e a sustentabilidade em todos os processos”, ressalta o CEO da RKM, Ricardo Alfeu.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!