A Pif Paf produz, abate e processa 73 milhões de frangos e mais de 520 mil suínos por ano nas 10 unidades industriais - Crédito: Divulgação

A Pif Paf Alimentos, com sede corporativa em Belo Horizonte, anuncia a compra da catarinense Fricasa Alimentos.

A aquisição vai possibilitar a ampliação da capacidade total de processamento de suínos em mais de 70%, com a previsão de um incremento de, aproximadamente, 15% no faturamento do grupo, além de reforçar o atendimento a novos mercados no Brasil e no exterior.

A operação está sendo analisada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A expectativa é de que tudo seja concluído em até 40 dias. Ao longo desse período, as operações continuam independentes, sem nenhuma interferência da Pif Paf sobre a indústria de Santa Catarina.

Atualmente, a Fricasa concentra as operações nos três estados da região Sul e em São Paulo. Fundada em 1962, é reconhecida como “especialista em carne suína” e oferece 114 produtos em várias linhas, tais como apresuntados, cortes congelados, defumados, linguiças, mortadelas, bacon, salgados, temperados e salames. A planta na cidade de Canoinhas, no Norte do Estado, tem área superior a 12 mil metros quadrados e abriga cerca de 540 colaboradores.

De acordo com o CEO da Pif Paf, Rodrigo Alves Coelho, marca, portfólio e equipe catarinenses devem ser mantidos. Mesmo os produtos duplicados – que aparecem nas duas marcas – devem ser mantidos, já que a produção da Pif Paf nas mesmas linhas está em carga máxima. A Fricasa é uma empresa 100% de suínos e 10% do faturamento vêm da exportação. O valor da negociação, por imposição de uma cláusula de confidencialidade, não foi divulgado.

“Essa aquisição é estratégica porque está em linha com o nosso planejamento de longo prazo. Santa Catarina é o estado da indústria suína no Brasil, responsável por 30% dos abates e 50% da exportação. Além disso, mais de 90% dos produtos suínos exportados pelo Brasil saem pelos portos da região Sul. Então essa operação é determinante para os nossos planos de expansão dentro e fora do Brasil”, explica Coelho.

Escalabilidade – A partir da fábrica no Sul, a Pif Paf deve intensificar sua presença naquela região do País e também nos países do Cone Sul, onde já tem operações. A posição geográfica ajuda a diminuir os custos logísticos e a tradição da marca Fricasa deve aumenta a capilaridade da Pif Paf.

A Pif Paf é a maior indústria frigorífica de Minas Gerais, atuando nas cadeias de aves e suínos. A empresa possui 10 unidades industriais, voltadas para a produção, abate e processamento de 73 milhões de frangos e mais de 520 mil suínos por ano. O mix é formado por mais de 400 itens, entre carnes, pescados, embutidos, massas, pratos prontos, pães de queijo, salgados e outros. A empresa emprega, diretamente, cerca de 7,5 mil pessoas e possui 90 mil clientes. Os produtos são exportados para mais de 20 países, com destaque para Japão, Canadá, Hong Kong, Singapura, Rússia e Argentina.

“A Fricasa deve funcionar também como uma plataforma para que a marca Pif Paf passe a ser mais conhecida no Sul. Tudo dentro do nosso planejamento de sermos uma empresa realmente nacional. O nosso interesse pela empresa vem dos produtos de altíssima qualidade e também pela respeitabilidade que a marca alcançou nos seus mercados de atuação. Vamos chegar a mais territórios com a marca Fricasa e ela vai levar também a marca Pif Paf”, afirma o executivo.

Para o próximo ano, o objetivo é seguir o plano estratégico dando sequência a um crescimento orgânico sem deixar de observar a possibilidade de novas aquisições, especialmente no Brasil. “Nosso plano é nos tornarmos uma empresa cada vez mais importante, levando isso para outras regiões do Brasil e fora dele também. Buscamos um crescimento equilibrado geograficamente. Recentemente conquistamos a habilitação para exportar carne de frango para a China e já estamos em alguns dos mercados mais importantes do mundo. Tudo isso vem do nosso DNA empreendedor, do nosso nível de governança. Então vamos seguir nosso plano estratégico com disciplina”, conclui o CEO da Pif Paf.