Rede A Granel atende atualmente cerca de 100 mil clientes por mês em suas sete lojas - Crédito: Wallacy Macferlany

Considerado um dos pioneiros em Belo Horizonte no segmento de comida a quilo, o restaurante A Granel espera terminar o segundo semestre de 2019, [ano em que completou três décadas de operação], com crescimento de 8%, mesmo diante do cenário de crise que vem assolando a economia nacional nos últimos anos. E as expectativas para 2020, segundo o sócio fundador da rede, Marcelo Gonzalez, são otimistas. Para os próximos 12 meses, a estimativa de upgrade na receita é de 10%.

Um dos motivos para esse crescimento, de acordo com o empresário, é a manutenção da qualidade do buffet oferecido pelo estabelecimento, que vem cada vez mais fidelizando clientes e atraindo novos. “Em épocas de crise, muitos restaurantes, na tentativa de controlar custos, acabam reduzindo a qualidade dos produtos que oferecem. Nossa estratégia segue na contramão: um de nossos principais investimentos na busca pelo crescimento é jamais abrir mão da excelência nos serviços. Ao priorizarmos essa postura, garantimos a satisfação do cliente”, explica.

Outro fator que, segundo Gonzalez, está diretamente associado à boa saúde financeira da rede, é a localização das sete lojas em shoppings e centros comerciais de diferentes regiões de Belo Horizonte. Com isso, as casas conseguem ter uma carta de clientes que vai das classes A a C. “Atualmente, atendemos cerca de 100 mil pessoas por mês, oferecendo um buffet com mais de 20 pratos, entre saladas, carnes grelhadas, churrasco, além do menu à la carte.

A primeira loja foi fundada em 1989, na praça central do bairro Coração Eucarístico, região Noroeste de Belo Horizonte, conhecida carinhosamente pelos mineiros como ‘pracinha do Coreu’. O estabelecimento existe até hoje no local, porém bem maior, com cerca de 500m².

A rede também tem operações nos shoppings Cidade e Pátio Savassi; nos supermercados Extra dos bairros Santa Efigênia e União; e no Itaú Power Shopping, no bairro Cidade Industrial, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Para atender às expectativas dos clientes e, ao mesmo tempo, conquistar expansão de mercado, a empresa abriu, nos últimos três anos, operações conjugadas com comida japonesa, conhecidas como ‘Sushi Bar A Granel’. Elas estão localizadas nas dependências das unidades dos Extras e Coração Eucarístico. “Temos ainda uma loja que opera com a bandeira ‘Bem Grelhados’, também no Shopping Cidade”, completa Gonzalez.

Para fazer toda essa máquina operar com sincronia, a rede conta com mais de 350 funcionários efetivos [destes, cerca de 150 mantêm contato direto com o público] que, juntos, servem, diariamente, 2.400 refeições no almoço e, por mês, 10 toneladas de carne, 30 [toneladas] de comida e 175 barris de chope.

Ainda de acordo com Gonzalez, o preço acessível do cardápio à la carte, cujas porções podem ser consumidas por valores a partir de R$ 27, é outro atrativo do empreendimento. Ele está disponível em todas as lojas, diariamente, a partir de 16 horas. Já o buffet self-service, ofertado no almoço, varia todos os dias e não é padronizado. “Adequamos, inclusive, o serviço de cada casa ao tipo de cliente”, acrescenta. Para isso, a empresa conta com um time de gerentes de qualidade que prepara receitas e cardápios supervisionados diretamente pela direção do restaurante.

Além de ser um dos pioneiros no sistema self-service, a rede A Granel foi a primeira a introduzir pratos sofisticados nesse segmento, considerados de alta gastronomia. “Hoje esse conceito está incorporado à cultura do A Granel, ou seja, oferecer alimentos diferenciados para os clientes, mesmo que para isso tenhamos que reduzir a margem de lucro”, finaliza Gonzalez.

Empreendedorismo – Formado em Ciências Contábeis, Gonzalez iniciou suas atividades profissionais no mercado financeiro, onde trabalhou por mais de 15 anos em bancos e companhias de cartões de crédito. Seu espírito empreendedor o fez buscar e investir, ainda jovem, em sua primeira loja há 30 anos. Por influência da mãe, que era uma cozinheira de mão cheia, ele tomou gosto pela comida e em poucos anos passou a se dedicar, exclusivamente, ao seu negócio e assim a Rede A Granel não parou mais de crescer.

Desde o ano 2000, o sócio frequenta aulas de gastronomia com renomados chefs de Belo Horizonte, bem como investe em roteiros de viagens guiadas pelo mundo afora, associando lazer às suas pesquisas gastronômicas, sempre com o objetivo de se atualizar e buscar novidades para suas lojas. No comando de mais de 350 funcionários, sua atividade preferida é coordenar a elaboração dos cardápios diários da Rede A Granel e surpreender o cliente com receitas novas. (Da Redação)