A RKM vendeu 255 unidades, em sete empreendimentos - Crédito: Divulgação

Diante da expectativa de retomada da construção civil e da demanda por novos modelos imobiliários, a RKM Engenharia pretende investir R$ 125 milhões no ano que vem. Os aportes serão destinados a quatro empreendimentos, cujo potencial de Valor Geral de Vendas (VGV) pode chegar a R$ 304 milhões. Os projetos serão lançados nos bairros Santo Agostinho, Funcionários, Vale do Sereno e Savassi.

As informações são da diretora da construtora, Adriana Bordalo. De acordo com ela, os empreendimentos envolvem quatro incorporações e três construções e serão lançados dois no primeiro semestre e dois na segunda metade de 2020. Quanto à escolha dos bairros, ela disse que está alinhada com o perfil dos clientes e com o planejamento de direcionamento da empresa.

“Estamos apostando em um segmento diferente. Antes, atuávamos apenas na área de altíssimo luxo e agora contemplaremos perfis diversos, com imóveis menores, mas mantendo o padrão da construtora e localização na Zona Sul da cidade”, explicou.

Aposta é em um segmento diferente, disse Adriana Bordalo – Crédito: Divulgação

Segundo Adriana Bordalo, a mudança no perfil do negócio ocorreu por alguns motivos, entre os quais uma demanda por parte dos próprios clientes. “É uma oportunidade de mercado”, resumiu.

Os números são os maiores da empresa em 26 anos de atuação, já que ao longo desta trajetória, a RKM totalizou R$ 420 milhões em investimentos e um VGV de cerca de R$ 791 milhões. Ao todo, foram 255 unidades vendidas em sete empreendimentos.

Com isso, a construtora espera um crescimento de 80% nas vendas do ano que vem. Para se ter uma ideia, neste ano sobre 2018, a empresa deverá encerrar com alta de 20%. “Tivemos bons resultados neste exercício e, por isso, estruturamos estes aportes. Mas é bom lembrar que o ciclo de investimentos da construção é longo e demanda cerca de quatro anos”, afirmou.

Para 2020, as expectativas favoráveis estão ancoradas nos projetos da RKM e na retomada da economia, já que o mercado investidor também está otimista. Conforme a diretora, a maior oferta de crédito pelos bancos e os novos modelos de negócios também sustentarão o crescimento previsto.

“É fundamental dizer que a empresa planeja crescer, mas mantendo a essência, com atendimento personalizado, bom relacionamento com clientes, colaboradores e fornecedores, que são nossos diferenciais. Não queremos crescer a qualquer custo nem buscando apenas o resultado financeiro”, ressaltou.

Alto padrão – Reconhecida em Minas Gerais por seus empreendimentos de alto padrão, a RKM Engenharia entregou, em setembro, o primeiro empreendimento da América Latina com o Selo Casa Saudável, que certifica as condições de saúde dos ambientes. Localizado em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), o Residencial Kadosh, que demandou aporte de R$ 80 milhões, deve gerar VGV de R$ 150 milhões.

O Selo Casa Saudável é coordenado pelo Healthy Building World Institute (Instituto Mundial de Construção Saudável) e é a primeira certificação no mundo a considerar aspectos relacionados à saúde e ao bem-estar dos moradores. O sistema, desenvolvido em 2014, baseia-se em rigorosas avaliações, que envolvem iluminação, acústica, elétrica, qualidade do ar e da água, materiais utilizados, desenho arquitetônico, paisagismo, dentre outros.