Crédito: Divulgação

O Sebrae Minas acaba de lançar o programa “Sebrae Connect powered by Beta-i”, com o objetivo de selecionar startups do Brasil e do exterior que ofereçam soluções capazes de contribuir com a transformação digital dos pequenos negócios.

O programa irá criar uma plataforma web onde os pequenos negócios irão se conectar a startups com soluções que resolvam aos seus desafios neste momento de crise econômica da Covid-19. O programa do Sebrae Minas será executado em parceria com a Beta-i, empresa de consultoria de inovação colaborativa com alcance global, que desenvolveu a metodologia única do projeto.

“Nosso objetivo é sermos a ponte que conecta os pequenos negócios às soluções tecnológicas disponíveis no mercado, capazes de resolver os problemas que enfrentam no dia a dia da gestão de seus negócios de forma rápida e efetiva. Dessa forma, estaremos cumprindo nosso propósito de apoiar as MPEs na reinvenção digital de seus negócios por meio da inovação aberta”, destaca a gerente de Inovação e Competitividade do Sebrae Minas, Lina Volpini.

O programa terá duração de três meses e será executado de forma totalmente remota, para startups com soluções prontas para serem implementadas. As soluções devem atender as micro e pequenas empresas (MPEs) mineiras nos desafios de Marketing Digital, Soluções Financeiras e Pagamentos, e Gestão de Operação e Processos. “As soluções serão avaliadas, passarão por uma curadoria e, após uma sessão de pitches, as 15 melhores startups com produtos e serviços serão selecionadas para serem apresentadas aos empresários”, explica Lina Volpini.

Após o processo de seleção das melhores soluções tecnológicas, as startups mais promissoras e adequadas aos desafios participarão de dois dias de trabalho remoto para entender as expectativas e necessidades dos empresários. A seguir, cada solução selecionada será colocada em uma plataforma web, que será disponibilizada aos clientes do Sebrae Minas, para que eles conheçam as startups e se conectem com elas.

Para a CEO da Beta-i Brasil, Renata Ramalhosa, “os pequenos negócios, fundamentais na economia, nem sempre possuem uma capacidade instalada de tecnologia que permita atender a um contexto mais exigente. Muitas vezes, são muito dependentes da presença física dos clientes, o que pode torná-los mais frágeis. Nesse sentido, juntamente com o Sebrae Minas Gerais, queremos usar a nossa metodologia única para potenciar sinergias entre uma instituição de referência no País e startups brasileiras e de todo o mundo, apoiando simultaneamente empreendedores locais: todos saem ganhando”.

MPEs em Minas Gerais – Minas Gerais é o segundo estado com o maior número de micro e pequenas empresas (MPEs) do Brasil, atrás apenas de São Paulo. Cerca de 11% dos pequenos negócios do País estão em território mineiro. É um segmento imprescindível para a economia do Estado, representando o primeiro emprego da vida de milhares de pessoas. No Brasil, mas MPEs representam 98,5% do total de empresas privadas e respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB). (ASN)