DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2090

VENDA: R$5,2100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1800

VENDA: R$5,3600

EURO

COMPRA: R$6,0756

VENDA: R$6,0768

OURO NY

U$1.813,62

OURO BM&F (g)

R$300,00 (g)

BOVESPA

-3,08

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque

Assim como no Dia das Mães, Dia dos Namorados e Dia dos Pais, os e-commerces obtiveram ótimos resultados também na Semana do Brasil e no Dia do Cliente. Dados de uma pesquisa feita pela Social Miner, empresa que une dados de consumo, tecnologia e humanização para ajudar sites a otimizarem seus resultados, em parceria com a Neotrust Compre & Confie, ClearSale e Anymarket entre os dias 15 de agosto e 15 de setembro revelam que o número de pedidos nos e-commerces entre os dias 1º e 15 de setembro cresceu 52% em relação ao ano passado, chegando à marca de 12,2 milhões. E o faturamento das lojas on-line acompanhou essa alta, subindo 65% no comparativo com 2019, batendo R$ 5,3 bilhões.

O tíquete médio foi de R$ 403 no ano passado, para R$ 436 neste ano – crescimento de 8% com relação ao ano anterior. Das categorias que registraram mais conversões entre as mulheres estão beleza, farmácia e saúde, moda e acessórios, e multicategoria. Entre os homens, eletrônicos e informática, bebidas, e casa e construção.

PUBLICIDADE

A região que mais aproveitou a data para consumir foi o Sudeste, com 61% das compras no período, seguida pelo Sul, com 18%, e as demais logo atrás.

Com as questões relacionadas ao frete se tornando cada vez mais relevantes para decisão de compra do consumidor, é com certa atenção que observamos o aumento de 43% no valor cobrado pela entrega de produtos durante a sazonalidade neste ano, em relação a 2019.

Ambiente – As compras continuam acontecendo, na maioria das vezes, pelo desktop. 67% preferiram consumir pelo computador, mas o mobile vem ganhando mais espaço. Na semana do Brasil deste ano, 33% efetuaram suas compras por dispositivos móveis, o que mostra um crescimento de nove pontos percentuais sobre os 24% do mesmo período no ano passado.

Para o CEO da Social Miner, Ricardo Rodrigues, esse movimento provavelmente se dá pela digitalização do mercado, que levou várias marcas ao ambiente on-line – que traz facilidades como pesquisas e pagamentos pelo celular -, mas também a possibilidade de consumir sem precisar ter contato com outras pessoas – algo que se mostra fundamental em tempos de distanciamento social. “O comércio precisa observar o comportamento dos clientes, e se adaptar rapidamente para convertê-los e fidelizá-los.”

E falando em fidelização, uma taxa que é importante acompanhar é a de recompra. Neste ano, ela cresceu 107%, indo de 2,7% para 5,6%. “Esse é o indicador de que as estratégias de retenção estão funcionando”, afirma o CEO da Social Miner.

Outro ponto que merece atenção, mas infelizmente não positivamente como a fidelização, é o aumento de 29% nas tentativas de fraude. Na semana do Brasil agora de 2020 foram mais de 52 mil pedidos fraudulentos, enquanto em 2019 foram 40 mil.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!