O Boulevard Shopping criou cadastro de lojas para efetivar vendas com delivery | Crédito: Marcos Alvarenga

Fechados desde o dia 20 de março, em função do decreto da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) em combate ao Covid-19, os shoppings da capital mineira amargam perdas, como o fechamento de operações e vagas de trabalho, e tentam se reinventar para amenizar, de alguma maneira, os impactos impostos pelo distanciamento social.

O Boulevard Shopping, localizado na região Leste da cidade, por exemplo, adotou o sistema de vendas on-line com entregas via delivery.

De acordo com o superintendente do centro de compras, Maurício Malta, em uma estratégia sugerida pelo grupo Aliansce Sonae, do qual o Boulevard faz parte, as lojas do empreendimento que possuem canais de venda não presencial foram cadastradas no portal do shopping, de maneira ampliar o alcance ao consumidor. Ao selecionar uma loja, o cliente é direcionado para os canais de venda on-line do estabelecimento, seja e-commerce, aplicativo ou WhatsApp.

“As vendas on-line com entregas via delivery se tornaram a única opção viável para que as lojas do shopping mantivessem a operação, de forma segura e adequada ao atual momento. Temos diversos segmentos, como artigos para o lar, calçados, vestuário, alimentação, joalheria e serviços”, citou.

A medida está em vigor desde maio e, conforme o superintendente, o mall funciona como uma vitrine ou um intermediador para que os clientes cheguem até o e-commerce das lojas e saibam quais produtos estão disponíveis. Ele ressaltou que a finalização da compra e a combinação da entrega é feita diretamente com o lojista, por isso não é possível mensurar resultados de vendas. No entanto, revelou que 45% das operações já aderiram ao serviço.

“Esperamos que esta solução contribua para que haja um incremento nas vendas, de maneira segura e confortável para o consumidor. Utilizamos nossa audiência e credibilidade com os clientes para estimular e promover as vendas virtuais dos nossos lojistas”, explicou.

Prejuízo – Em relação aos impactos da pandemia no centro de compras, Malta destacou que são grandes, uma vez que já são mais de três meses com atividades suspensas e lojas fechadas, à exceção dos serviços essenciais e delivery.

Porém, disse que não houve consequências relevantes em rescisões contratuais e que o empreendimento tem implementado uma série de medidas de suporte ao varejo, como isenção na cobrança do aluguel e do fundo de promoção, além de descontos progressivos nas taxas condominiais como forma de ajudar aos lojistas.

Neste exercício, o Boulevard Shopping completa 10 anos. Inaugurado em 2010, foi o primeiro grande centro de compras da região Centro-Leste da cidade e marcou a entrada da Aliansce Shopping Centers – atualmente Aliansce Sonae – na capital mineira.

O mall se destaca pelo projeto arquitetônico, o Boulevard Corporate Tower – torre comercial de 17 andares -, a rede de cinema Cineart com a única sala Imax de Minas Gerais e o mix de lojas diferenciado.

CDL Uberlândia lança plataforma gratuita

Com a pandemia do Covid-19 e o consequente fechamento do comércio, muitos empresários encontraram no e-commerce a alternativa para manterem seus negócios. No entanto, essa é uma atividade que requer investimentos iniciais com tecnologia e profissionais qualificados e nem todas as empresas conseguem acelerar esse processo.

Como estratégia para propiciar a entrada das empresas associadas no mundo digital para vender pela internet, a CDL Uberlândia lançou o CDLmebox, um marketplace gratuito, intuitivo, de fácil acesso, com possibilidade de controle e segurança nas vendas. A plataforma foi criada pela startup Code Square.

Por meio dessa ferramenta exclusiva de e-commerce, os empresários administram seus negócios, adicionam todos os dados dos produtos, fotos e preços. A plataforma está disponível tanto como aplicativo quanto por aplicação via web, sendo possível acesso pelo computador.

“Juntos vamos transformar a forma de fazer negócios. Para dar suporte a esses empresários, a CDL formará um grupo exclusivo de empresas para troca de experiências, além de um programa de mentoria que inclui lives, treinamentos, suporte e atendimento personalizado”, afirma o presidente da CDL Uberlândia, Cicero Heraldo Novaes.

Suporte – O acesso ao aplicativo Mebox é gratuito. O CEO da Code Square, Tassyo Tchesco, explica que para cadastrar basta acessar o domínio cdlmebox.org.br para gerenciar e cadastrar a loja.

“É fácil criar a loja virtual, inserir produtos, foto e preço. Todo lojista terá um gerente on-line que o ajudará e o apoiará na construção e organização da loja digital. Nosso intuito é acompanhá-los, haja vista que eles não têm histórico de usar esse tipo de plataforma. Vamos ajudar na construção e continuar avaliando como está o movimento, as vendas, ajudar na organização e nas promoções. A plataforma é ilimitada para a inserção de produtos, não cobra mensalidade e nem taxa de implantação. Cobra apenas uma pequena taxa administrativa quando se efetiva a venda. Diferente de outras plataformas, essa não tem taxa administrativa de frete, o que favorece a todos”, salienta Tassyo.

Para o usuário final, visualizar as lojas ativas e realizar a compra basta acessar o site mebox.app ou procurar pelo aplicativo Mebox nas lojas de aplicativos. “Quando o cliente entra, ele consegue visualizar as lojas em qualquer segmento como alimentação, beleza, eletrônicos, serviços, vestuário, petshop e outras mais próximas de sua residência e comprar. Através dessa loja, o cliente pede e pode pagar através da plataforma do aplicativo, site ou meios próprios, sendo cartões de crédito, débito ou dinheiro”, esclarece.

O e-commerce é uma tendência crescente e permanente. “Essa plataforma mostra aos pequenos lojistas que não estão inseridos no mundo da tecnologia, que esse é o caminho e o futuro. Todos estão sendo forçados a adiantar essa evolução. Os consumidores estão com o celular na palma das mãos a todo o tempo e os lojistas precisam estar inseridos nessa modalidade de venda. É um canal de vendas atrativo. Já tínhamos este projeto em andamento e aceleramos para lançar agora”, afirma o presidente da CDL Uberlândia.

A ferramenta vai beneficiar a base de empresas associadas à CDL Uberlândia. Destes, 70% são Micro e Pequenas Empresas, 49% são empresas do segmento do comércio e 42% de serviços.

Vendas on-line – De acordo com os dados que integram a 41ª edição do Webshoppers, o mais amplo relatório sobre e-commerce do País, elaborado semestralmente pela EbitNielsen – em parceria com a Elo, a atividade cresceu.

Da segunda quinzena de março até o fim de abril de 2020, houve aumento de 48,3%, comparado ao mesmo período do ano de 2019. Comparado ao período pré-Covid (do início de fevereiro à primeira quinzena de março), o aumento foi de 14,4%. No consolidado de 2019, o e-commerce ultrapassou a marca de R$ 60 bilhões em faturamento e atingiu 148 milhões de pedidos. E de 1º de janeiro até 30 de abril de 2020, já foi atingido 32% do resultado de todo o ano anterior.

“A tendência atual do comércio virtual é evoluir cada vez mais, devido ao número de brasileiros conectados à internet e sua utilização para efetivar compras. Com a pandemia, essa forma de vender se tornou uma necessidade. Os empreendedores devem se preocupar ainda mais em investir em um e-commerce efetivo e é isso que queremos oferecer”, afirma o presidente da CDL Uberlândia. (Da Redação)