Tíquete médio do apartamento está estimado em R$ 2,5 mi | Crédito: Divulgação/Brasal Incorporações

Em três anos, a zona Sul, uma das regiões mais nobres de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, ganhará o primeiro empreendimento vertical de alto luxo com uma única torre da Brasal Incorporações. Com tíquete médio do apartamento estimado em R$ 2,5 milhões, o complexo residencial Arven prevê 29 unidades de 346 m² cada e uma cobertura duplex de 696 m², se enquadrando no conceito de mercado de luxo.

O empreendimento chega para atender a um público exigente por qualidade, exclusividade, conforto, conveniência, segurança, inovação, decoração de bom gosto, soluções modernas e sustentáveis. Além desses atributos, a área onde o Arven será construído é nobre, cercada de facilidades como saúde, educação, alimentação, comércio e shopping. Sem dúvida, uma região de acesso a vias rápidas e de valorização ascendente, que já recebeu outros dois empreendimentos da marca sendo o Triad e o Sense, ambos com sucesso nas vendas.

Neste contexto, o Arven volta sua atenção para os consumidores da classe A+, dispostos a pagar mais por um produto Premium. “Independente do momento de vida e da formação familiar, esse público é extremamente exigente e valoriza amplo espaço, conforto, localização privilegiada, alto padrão de acabamento e lazer completo”, diz o gerente comercial da filial Uberlândia, Gustavo Cavalcante.

Conceito exclusivo – De acordo com o diretor da filial Uberlândia, Guilherme Sacramento, o Arven traz este conceito exclusivo de alto padrão pensado para torná-lo único, com fachada de design híbrido, quadra de tênis, piscina climatizada adulto e infantil, academia com 155m², espaço kids, dois espaços gourmet, churrasqueira na área comum, sala de reuniões, sauna/descanso e playground.

“Sabemos que existe demanda para este segmento. Desde que chegamos na cidade, muitos clientes nos procuraram em busca desde tipo de produto que oferece segurança, conforto, bem-estar e muito valor agregado. E vamos deixar este legado para a cidade, oferecendo aos moradores um conceito inédito e exclusivo”, destaca Sacramento.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Sinduscon-Tap), Efthymios Panayotes Emmanuel Tsatsakis, confirma que existe uma demanda reprimida para o alto padrão na cidade. “O imóvel de luxo é uma caracterização desse segmento na zona Sul por conta de o setor não estar totalmente habitado e, geralmente, esse público gosta de ambientes mais privativos. Além disso, há uma demanda represada no alto padrão porque já tem muitos anos que não se lançava imóveis desse porte”, enfatiza.

Tendências antecipadas – De acordo com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), as vendas para o mercado imobiliário de luxo crescem a um ritmo de 20% ao ano no Brasil. “A construção do Arven reforça a expansão do setor de luxo do mercado imobiliário. O que mais atrai investimentos à indústria dos imóveis de luxo é o potencial de agregar valor ao empreendimento e foi o que fizemos ao pensar neste projeto”, afirma Guilherme Sacramento.

Ainda de acordo com a Abrainc, a pandemia antecipou algumas tendências, como oferecer nos empreendimentos imobiliários espaços mais conectados, coworkings, transformação de portarias em terminais de logística e a valorização de áreas verdes. A Brasal, à frente do seu tempo, já há algum tempo, entrega em seus empreendimentos espaços multiusos e também com conectividade e automação.

“O consumidor quer morar em um lugar privilegiado e que tenha a certeza da valorização de mercado desse imóvel, além de qualidade de vida, segurança, praticidade, economia e sustentabilidade. O Arven tem tudo isso”, ressalta Guilherme Sacramento.