Crédito: Dado Ruvic/Reuters

San Francisco – O Facebook disse ontem que o WhatsApp irá oferecer compras e serviços de hospedagem dentro do aplicativo, à medida que aumenta sua receita enquanto une a infraestrutura de comércio eletrônico da empresa.

A maior empresa de mídia social do mundo vem tentando aumentar as vendas de unidades de grande crescimento, como Instagram e WhatsApp, que comprou em 2014 por US$ 19 bilhões, mas tem demorado para monetizar.

Com as mudanças, o WhatsApp permitirá que empresas vendam produtos dentro do aplicativo por meio do Facebook Shops, uma loja on-line lançada em maio para oferecer uma experiência de compra unificada entre os aplicativos do Facebook.

A empresa também entrará no setor de computação em nuvem, oferecendo às empresas que usam suas ferramentas de mensagens de atendimento ao cliente a capacidade de armazenar essas mensagens nos servidores do Facebook.

O vice-presidente de operações do WhatsApp, Matt Idema, disse que o recurso de compras começará a ser lançado este ano, enquanto a hospedagem de mensagens estará disponível em 2021.

Idema disse que o WhatsApp oferecerá o serviço de hospedagem gratuitamente para tentar atrair novos clientes pagantes para suas ferramentas corporativas, que cobra alguns centavos de dólar por cada mensagem entregue.

O aplicativo tem uma base de clientes pagos relativamente pequena de dezenas de milhares de empresas, enquanto dezenas de milhões usam suas ferramentas gratuitas destinadas a pequenas empresas.

No total, mais de 175 milhões de pessoas interagem diariamente com uma empresa no WhatsApp, disse Idema.

“A receita hoje é pequena, em comparação com o Facebook em geral, mas achamos que a oportunidade é muito grande”, disse. (Reuters)