Crédito: Luiz Santana

A busca de caminhos para a superação da crise econômica que se aprofundou enormemente com a pandemia de Covid-19 foi um dos temas discutidos pelos parlamentares durante a reunião ordinária de ontem na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Durante seu pronunciamento, o deputado Virgílio Guimarães (PT) criticou a ideia de que o ajuste fiscal seria o principal remédio para estimular a recuperação econômica. “O Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul fizeram o ajuste fiscal e ele não funcionou, não deu os resultados esperados”, afirmou o deputado.

De acordo com Virgílio Guimarães, a experiência de outros países já mostrou que, mais do que cortar despesas, o que realmente recupera a economia é o investimento, que leva ao desenvolvimento. Ele criticou o governo federal que, em sua avaliação, permanece “inerte” diante da tragédia econômica que se desenha, preocupando-se apenas com a disputa política e eleitoral.

Diante disso, o deputado cobrou que o governo de Minas e a própria Assembleia discutam alternativas para o Estado. Se a saída de longo prazo, para ele, é o desenvolvimento, a curto prazo seriam desejáveis medidas como a tributação da exportação de ouro e dos meios de comunicação eletrônicos. “Poderíamos aplicar o ICMS nas telecomunicações”, defendeu o deputado.

Saúde – Já o deputado Carlos Pimenta (PDT) anunciou reunião da Comissão de Saúde, agendada para hoje, destinada a discutir o fechamento de hospitais psiquiátricos em Minas e também as consequências do isolamento social para a saúde dos idosos.

O parlamentar destacou que muitos idosos estão em depressão ou sofrendo distúrbios como síndrome do pânico, em função do longo período de privação de convivência. “Eles estão com medo de socializar, às vezes até com os próprios familiares”, pontuou.

Carlos Pimenta também levantou pontos que considera polêmicos envolvendo o futebol brasileiro, como o repasse de estádios para a iniciativa privada, a dívida de grandes clubes com o fisco e a falta de transparência na gestão de alguns desses clubes, com prejuízo para o esporte que é uma “paixão nacional”.

As divergências jurídicas entre os ministros que integram o Supremo Tribunal Federal (STF), com mudanças na jurisprudência, por exemplo, também foram pontuadas por Carlos Pimenta. Para ele, a Corte é apenas para os ricos e deveria ser representada por uma “interrogação”.

Falecimento – Durante a reunião, a pedido do deputado Sávio Souza Cruz (MDB), também foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem ao ex-deputado Nelson Ferreira Leite, que faleceu no dia 10 de outubro, no município de Oliveira (Central), aos 99 anos de idade. Nelson Leite integrou a Assembleia de Minas durante a 4ª Legislatura (1959-1963), como suplente. (Com informações da ALMG)