Crédito: Guilherme Dardanhan / ALMG

As reuniões das Comissões da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) serão retomadas a partir da próxima segunda-feira (21). Esses encontros vão acontecer em caráter extraordinário de segunda a sexta-feira, com o limite de dois eventos pela manhã e dois à tarde.

A decisão foi tomada pela Mesa da ALMG em conjunto com o Colégio de Presidentes das Comissões. As reuniões serão realizadas remotamente, a exemplo do que ocorre em 24 das 27 Assembleias do Brasil.

Conforme a Deliberação 2.733, de 2020, o acesso de visitantes às dependências da ALMG permanecerá restrito – também como ocorre em todas as Assembleias, Câmara dos Deputados e Senado. O objetivo é garantir o distanciamento social necessário para evitar a propagação do coronavírus.

Os cidadãos poderão acompanhar os debates pela transmissão ao vivo no YouTube, no Portal e na TV Assembleia.

Plenário – Em reunião no Plenário, a possibilidade de privatização de escolas estaduais e da Copasa foi a preocupação da deputada Andréia de Jesus (Psol) em seu pronunciamento. No domingo (13), o empresário Salim Mattar, proprietário da locadora de veículos Localiza Hertz, divulgou nas redes sociais que o governo de Minas deverá adotar o modelo de escolas charter em 2021. Esse formato permite a gestão privada em escolas públicas.

O fato de a informação ter sido divulgada por um empresário, antes de ser discutida com a Assembleia ou com a sociedade, indignou a deputada Andréia de Jesus. “Não sei se mando um ofício para o dono da Localiza ou para a Secretaria de Educação”, afirmou ela.

A parlamentar também criticou a informação de que o governo estadual está contratando o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para realizar um estudo sobre a melhor alternativa e o modelo mais adequado para propor a privatização da Copasa. Ela considerou a iniciativa um desrespeito à Assembleia Legislativa, uma vez que é necessária autorização do Poder Legislativo para que a Copasa seja vendida.

Renúncia – Ao final da reunião, o 1°-vice-presidente da ALMG, deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB), leu mensagem do deputado Guilherme da Cunha (Novo), informando sua renúncia à vice-liderança de Governo na Assembleia. (Com informações da ALMG)