COTAÇÃO DE 25/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5074

VENDA: R$5,5089

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5074

VENDA: R$5,5089

EURO

COMPRA: R$6,6799

VENDA: R$6,6828

OURO NY

U$1.856,15

OURO BM&F (g)

R$327,82 (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Política

Maia afirma que eventual impeachment será avaliado em momento adequado

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Crédito: REUTERS/Adriano Machado

Brasília – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou na sexta-feira (29) que qualquer avaliação sobre eventual processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro será feita “com muito cuidado” e no momento adequado e reforçou que a prioridade agora é enfrentar a crise decorrente da pandemia do Covid-19 e buscar os pontos de convergência.

Em entrevista transmita ao vivo nas redes sociais da revista Istoé, Maia voltou a dizer que, por ser o presidente da Câmara, figura como “juíz” ao decidir se dá ou não andamento a pedido de impeachment e que por isso evita tecer comentários sobre o tema.

Questionado por que a Câmara ainda não se manifestou sobre os mais de 30 requerimentos de impedimento do presidente já protocolados na Casa, o deputado respondeu que “nossa prioridade é salvar vidas e garantir empregos e renda”.

“E, segundo, esse é um processo político que precisa ser decidido e avaliado com muito cuidado, com muita isenção. O presidente da Câmara, na hora de decidir sobre o deferimento ou indeferimento de um processo de impeachment, é juiz. Não cabe ao presidente da Câmara ter opinião sobre esse tema”, avaliou.

“A única coisa que digo, é que no momento adequado nós vamos avaliar se há ou não, do ponto de vista da assessoria da Câmara, da Presidência, o crime de responsabilidade”, explicou.

O parlamentar acrescentou que no momento tenta “de todas as formas” encontrar caminhos que unam os pontos de convergência para enfrentar a crise do coronavírus.

Em outra entrevista, Maia afirmou que o momento exige que todos os que ocupam postos de comando tenham “equilíbrio” e “sensatez” e pontuou, ao defender que a harmonia entre os três Poderes segue essa premissa, que “ninguém tem poder absoluto”.

Questionado em entrevista à rádio Bandeirantes se o momento pede que os ânimos sejam apaziguados, Maia lembrou que existem meios legais de se recorrer das decisões de cada Poder. Maia, assim como o presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), baixaram o tom após o tensionamento político crescente com Jair Bolsonaro em função de inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) tendo Bolsonaro ou aliados dele como alvos.

Eleições – Maia afirmou ontem que deve se reunir, acompanhado do presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP), com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, para debater eventual adiamento das eleições municipais, previstas para outubro, por conta da pandemia do coronavírus.

Mais cedo, Maia defendeu que seja criado um “núcleo técnico” que leve em conta dados e números relacionados à saúde para municiar as discussões sobre eventual adiamento das eleições municipais de outubro.

“Devo fazer uma reunião com o presidente Davi e o presidente Barroso na próxima semana”, disse na transmissão ao vivo da revista, lembrando que se deve levar em conta não apenas o dia da eleição, mas também o período de campanha.

Maia também demonstrou preocupação com a saída legislativa a ser adotada para adiar as eleições sem que isso implique na prorrogação de mandatos, considerada inconstitucional pelo presidente da Câmara.

Questionado sobre suas pretensões eleitorais para 2022, Maia disse que o foco é “ajudar o Brasil” enquanto ocupar a Presidência da Câmara, terminar “bem” o mandato e pensar no processo eleitoral apenas no fim do próximo ano.

“Claro que todos sonham em atingir, claro, pelo voto, os cargos mais importantes”, disse o deputado.

“Mas acho que esse é um assunto que a gente deve deixar para o segundo semestre de 2021.” (Reuters)

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente