Crédito: Prodabel

Em comemoração 122º aniversário da cidade, que acontece no dia 12 de dezembro, Belo Horizonte ganha reforços para fomentar o turismo na capital. A orla da Lagoa da Pampulha, Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, ganhará seis lunetas para apreciação dos seus atrativos turísticos. Já a sede da Prefeitura receberá os participantes do projeto Territórios e Redes Criativas – Etapa Lagoinha, que se desdobra com uma visita ao bairro, aos seus empreendimentos, gastronomia, cultura e história.

Para fechar a semana, a Belotur apoia institucionalmente a inauguração da Árvore de Natal da 98FM, em parceria com a BHIP. “Essas entregas para o aniversário de Belo Horizonte convidam belo-horizontinos e turistas a perceberem mais detalhes da capital, a descobri-la cada vez mais, a iluminá-la. Parabéns, Belo Horizonte, cidade surpreendente!”, comemora Gilberto Castro, presidente da Belotur.

Lunetas na Orla da Lagoa da Pampulha

Com o objetivo de valorizar ainda mais nossa paisagem urbana, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, oferece uma opção para quem quer observar o horizonte com mais detalhes. Em comemoração ao aniversário da capital mineira, nesta quinta-feira, dia 12, o Conjunto Moderno da Pampulha ganhará 6 lunetas de observação terrestre, instaladas na orla da lagoa: Península, Mirante Bandeirantes, Mirante São Luís, Vertedouro, Mirante Santa Rosa e Mirante Biguá. Também dentro do projeto, a Belotur irá repor as duas lunetas da rua Sapucaí.

Territórios Urbanos Criativos – Etapa Lagoinha

O projeto Territórios e Redes Criativas – Etapa Lagoinha busca sensibilizar moradores e empreendedores de Belo Horizonte para o desenvolvimento de iniciativas que impulsionem o turismo de experiência e fomentem a criação de redes de negócios criativos. A primeira etapa abrange o território da Lagoinha e visa valorizar a identidade do bairro e seu entorno, estimulando negócios criativos voltados para o desenvolvimento da região.

Público alvo: Empreendedores da economia criativa, tais como grafiteiros, artesãos, estudantes, designers, artistas plásticos, condutores e guias locais, coletivos criativos e afins.

Programação

Encontros Territórios e Redes Criativas – Terça-feira, dia 10

18h30 às 19h – Credenciamento e café de boas vindas
19h às 20h – Turismo criativo e desenvolvimento territorial/ Caso da Bomba do Hemetério em Olinda (PE) – com Karina Zapata
20h às 20h30 – Associação de Resistência Cultural Afrobrasileira/ Casa de Caridade Pai Jacob do Oriente – com Pai Ricardo de Moura
20h30h às 21h – Movimento Lagoinha Viva – com Daniel Silva Queiroga
21h às 22h – Mesa Redonda
Local: Prefeitura Municipal de Belo Horizonte – Avenida Afonso Pena, 1.212 – Centro

Oficina Rolezin Lagoinha – Quarta-feira, dia 11

8h30 às 12h30 – Visita guiada à região da Lagoinha, seus empreendimentos, personagens, gastronomia, cultura e história.
8h30 – Ponto de encontro: Praça Rio Branco (Praça da Rodoviária) – Monumento Liberdade em Equilíbrio.

O Rolezin Lagoinha começa na Praça da Rodoviária, onde acontecerá uma imersão pela história do bairro. Na Passarela do Metrô, estação Lagoinha, os participantes irão entender o contexto urbanístico em que a Lagoinha se encontra. Chegando na Praça Vaz de Melo, o guia explicará a origem do nome do bairro. Na Rua Itapecerica, acontecerá um bate-papo com o ‘Tonhão’, um empreendedor que conheceu a Lagoinha de ontem e continua nela compartilhando suas vivências, além da sede do projeto Viva Lagoinha, as futuras instalações do Café Educa e o conjunto arquitetônico da famosa Casa da Loba.

Em seguida, o tour chega no Quintal do Sô Antônio, referência em agroecologia na cidade, que fica na rua Francisco Soucasseaux. Daí a visita se estende ao bistrô Armazém NºOitO – Casa de Comida. A Universidade Popular do Som e o Mirante Lagoinha serão visitados na rua Diamantina. O tour passa também pelo conjunto IAPI e Pedreira Prado Lopes, onde existe uma ocupação feminina que está ressignificando um galpão através da cultura e empreendedorismo. Na Vila Senhor dos Passos a visita é na Casa de Caridade Pai Jacob do Oriente e será conhecida a tradição da Lagoinha. O passeio encerra no Órbi Conecta, uma aceleradora de conexões, com uma roda de conversa.

Aniversário da cidade

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, da Secretaria Municipal de Cultura e Fundação Municipal de Cultura, realiza programação cultural e turística gratuita de comemoração do aniversário de 122 anos da cidade. A programação que começou no dia 6 de dezembro e se estende até o dia 15 também conta com shows, espetáculos de teatro, performances, batalhas de rap, concertos e atividades de diversas linguagens artísticas ocuparão ruas, praças, espaços culturais municipais em todas as regionais da capital mineira com atrações artísticas mineiras e nacionais. Toda a programação é gratuita e está disponível neste site.

Mais informações para imprensa pelo telefone 4264-0246 (Belotur).