Crédito: Cadu Nickel

O setor de Turismo foi duramente afetado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Devido ao isolamento social adotado em diversos países, aeroportos e fronteiras foram fechados, impactando diretamente os negócios de interesse turístico.

Neste momento de crise, é necessário pensar em estratégias de sobrevivência, para que, futuramente, os negócios sejam retomados. Por isso, o Sebrae Minas, em parceria com a Belotur, deu início, na última quinta-feira (21/5), por videoconferência, ao “Dialoga Turismo”, programa de consolidação da governança do turismo de Belo Horizonte, durante a reunião do Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

“O Dialoga Turismo tem como objetivo abrir um canal de escuta e reflexão com a Cadeia Produtiva do Turismo, gerando aproximação e trabalho em rede, e procura entender as necessidades, problemas e pleitos dos elos da cadeia. Buscamos construir, de forma colaborativa, uma estratégia para os pequenos negócios do setor não apenas de curto prazo, diante dos desafios da pandemia do Covid-19, mas também de médio e longo prazo”, destaca o analista do Sebrae Minas Renato Lana.

O trabalho terá duração de seis meses e, ao final, será gerado um documento com diretrizes para o turismo de Belo Horizonte que irá nortear as políticas públicas do setor no processo de retomada gradual da atividade turística pós-pandemia.

A videoconferência de apresentação contou com a participação do Presidente da Belotur, Gilberto Castro, do Diretor de Políticas de Turismo e Inovação da Belotur, Marcos Boffa, e dos analistas do Sebrae Minas Renato Lana e Vinicius Policarpo Quintão.

“O principal objetivo desse programa é a construção colaborativa de estratégias de desenvolvimento para enfrentar os desafios atuais, além de vislumbrar novas perspectivas no cenário pós-pandemia. Nós da Belotur acreditamos que esse processo conjunto é a maneira mais assertiva para a retomada da atividade turística em Belo Horizonte”, afirma Gilberto Castro. (ASN)