Parceria, que poderá atender cooperativas de Minas Gerais, já está em vigor e vai até 31 de dezembro de 2022, podendo ser renovada | Crédito: Divulgação

As cooperativas de agricultores familiares poderão ser beneficiadas com o acordo de cooperação técnica firmado entre a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

O pacto tem o objetivo de fortalecer as cooperativas através do aprimoramento da gestão e da organização dos processos produtivos, o que é importante para ampliar e consolidar os canais de comercialização das cooperativas. O acordo é nacional e poderá atender cooperativas de Minas Gerais.

De acordo com o gerente de apoio a negócios e a comercialização de empreendimentos familiares da Conab, Marisson de Melo Marinho, o propósito do acordo é promover o fortalecimento das cooperativas familiares, o que será feito através de ações de capacitação, conforme as unidades regionais da Conab e OCB identificarem as demandas.

A ideia é que as cooperativas também tenham mais assertividade na participação das políticas públicas operacionalizadas pela Conab, como no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na Política de Garantia de Preços Mínimos da Biodiversidade (PGPM-Bio) e no Programa de Vendas em Balcão (ProVB), por exemplo.

“O acordo de cooperação foi desenhado para ser um guarda-chuva nacional. Como a OCB e a Conab têm escritórios regionais nos estados, esperamos atender cooperativas de agricultores de todas as regiões, inclusive de Minas Gerais. O acordo não tem um plano de trabalho específico, ele será trabalhado conforme a necessidade de cada cooperativa a ser atendida. As ações e o plano de trabalho serão definidos conforme a demanda apresentada, mas terão metas, definição de clientes, público-alvo, entre outros temas que serão necessários para estabelecer a ação regional”, explicou Marinho.

Além do objetivo de fomentar o intercâmbio de informações e a capacitação dos agricultores familiares, a medida também é vista como uma forma de fazer com que esses segmentos tenham maior facilidade no acesso aos mercados para a venda dos produtos. O resultado esperado é o desenvolvimento econômico e social dos agricultores familiares.

Segundo a Conab, no acordo estão previstas iniciativas para troca de informações, especialização técnica de recursos humanos, encontros de negócios e oportunidades, além de ações conjuntas para o desenvolvimento institucional e de gestão pública, com atividades complementares de interesse comum. Todo o acordo não tem previsão de repasses financeiros. A parceria já está em vigor e segue até 31 de dezembro de 2022, com possibilidade de renovação.

Para Marinho, o acordo será positivo para a evolução da agricultura familiar, inclusive das associações, que também serão atendidas.

“Muitas organizações de agricultores familiares que acessam as políticas públicas da Conab são associações, e a gente sabe que, para um modelo comercial com visão de mercado, é importante que estas associações vislumbrem, no futuro, o caminho para se tornarem cooperativas. Sabemos também que a gestão de cooperativas é muito sensível e quando errada pode levar ao fechamento. A OCB tem grande expertise nisso e poderá contribuir com informações e capacitações para aprimorar a gestão das cooperativas que participarão do projeto”.