Cotação de 03/08/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1920

VENDA: R$5,1930

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1930

VENDA: R$5,3470

EURO

COMPRA: R$6,2205

VENDA: R$6,2217

OURO NY

U$1.810,36

OURO BM&F (g)

R$305,16 (g)

BOVESPA

+0,87

POUPANÇA

0,2446%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio
Crédito: Divulgação

São Paulo – A Cooxupé, maior cooperativa cafeeira do Brasil e principal exportadora de café do País, informou ontem que embarcou 80 mil sacas de 60 kg da commodiy em um período de 24 horas, maior volume movimentado pelo grupo em um só dia nos seus 87 anos de existência.

A cooperativa do Sul de Minas, que possui cerca de 15 mil cooperados, afirmou que o embarque, ocorrido em 30 de setembro, corresponde a 215 contêineres.

PUBLICIDADE

O vice-presidente da Cooxupé, Osvaldo Bachião Filho, disse em nota que o embarque recorde refletiu a crescente capacidade da cooperativa de operar e movimentar o café produzido por milhares de agricultores nas regiões Sul de Minas Gerais, Cerrado Mineiro e no Vale do Rio Pardo, em São Paulo.

“É a força do cooperativismo, já que 84% dos nossos cooperados são pequenos produtores e propriedades de agricultura familiar… Essa é a capacidade que a Cooxupé tem…”, afirmou Bachião.

Nos últimos anos, Brasil e Vietnã ampliaram seu controle sobre o comércio global de café, com o aumento da produtividade e a mecanização, enquanto outros países produtores viram seus ganhos caírem em meio à depreciação dos preços globais do produto.

Atualmente, as exportações correspondem a cerca de 80% das atividades da cooperativa, sendo que os principais compradores são a Alemanha, Argentina, Bélgica, Canadá, Espanha, Estados Unidos, Itália, Japão e Suécia, segundo a Cooxupé.

“Um recorde que traz riquezas e divisas por se tratar de exportação…”, ressaltou o presidente da Cooxupé, Carlos Augusto Rodrigues de Melo.

A maior parte dos analistas espera que o Brasil produza uma safra recorde no próximo ano, quando os pés de café arábica voltarão a um ano de alta no ciclo bienal de produção. Os cafeicultores, porém, tendem a discordar, afirmando que os preços baixos estão reduzindo os cuidados com as culturas. (Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!