COTAÇÃO DE 04/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4300

VENDA: R$5,4310

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4170

VENDA: R$5,5930

EURO

COMPRA: R$6,5464

VENDA: R$6,5493

OURO NY

U$1.779,24

OURO BM&F (g)

R$311,42 (g)

BOVESPA

-1,26

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio zCapa

Coruripe investe R$ 70 mi em terminal rodoferroviário

COMPARTILHE

GERAL035 Terminal Rodoferroviário - Usina Coruripe Crédito: Divulgação

A pedra fundamental da obra do Terminal Rodoferroviário Comendador Rubem Montenegro Wanderley, em Iturama, no Triângulo Mineiro, foi lançada na quinta-feira (29). O investimento de R$ 70 milhões feito pela Usina Coruripe dará origem a uma moderna unidade de transbordo rodoferroviário interligada à Rumo Malha Central (Ferrovia Norte-Sul). A previsão é de que sejam movimentadas 2 milhões de toneladas de açúcar VHP por ano com destino ao Porto de Santos, em São Paulo.

De acordo com o diretor comercial da Usina Coruripe, Francisco Vital, além da economia gerada com o transporte mais rápido e barato, o projeto do único terminal mineiro ligado à Norte-Sul traz um ganho ambiental, ao tirar centenas de caminhões das rodovias da região Sudeste. Das duas toneladas previstas, pelo menos 75% do total era levado por caminhões até o litoral paulista.

PUBLICIDADE

“Esse será um terminal de altíssimo giro, com uma capacidade de carregamento muito alta para tornar o ativo – trem e vagões – muito bem usado. Ele vai trazer desenvolvimento para toda a região porque, além de transportar o nosso açúcar, também vai levar o açúcar de terceiros produzido em Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás (em um raio de até 500 quilômetros). Antes uma pequena parte dessa produção era escoada através do terminal de Fernandópolis (SP), mas Iturama, além de muito mais perto, tem maior capacidade. Ele poderá fazer até 6 milhões de toneladas em breve”, explica Vital.

Crédito: Divulgação

A meta é que o terminal comece a funcionar em março de 2021, mas o gestor aposta que já em janeiro as primeiras cargas serão despachadas da cidade mineira. Localizada no Km 15 da Rodovia BR-497, a nova unidade terá alta velocidade de recepção e carregamento, com uma pera ferroviária (área em formato circular para manobra de trens) que agilizará as operações.

Ocupará uma área total estimada em 20 hectares e será equipada com dois tombadores, um armazém de 40 mil toneladas de capacidade estática e uma tulha de carregamento de vagões de 1.500 toneladas por hora. Na parte de recepção rodoviária, a previsão é de uma capacidade para quase 300 caminhões por dia. Considerando cada caminhão carregado com 35 toneladas, o terminal poderá receber 10 mil toneladas por dia.

“Temos muito claramente que essas coisas estão mudando em velocidade de acordo com a necessidade brasileira porque as empresas privadas estão entrando nesse setor. A Coruripe vinha pensando nesse terminal há algum tempo. Junto com o terminal, vem o desenvolvimento para toda a região. Vamos trabalhar com as práticas e equipamentos mais modernos do mundo, gerando empregos qualificados, cerca de 300, entre diretos e indiretos, para atender o terminal”, completa o diretor comercial da Usina Coruripe.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!