COTAÇÃO DE 26/07/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1740

VENDA: R$5,1740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1630

VENDA: R$5,3400

EURO

COMPRA: R$6,1233

VENDA: R$6,1261

OURO NY

U$1.797,46

OURO BM&F (g)

R$299,92 (g)

BOVESPA

+0,76

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Crédito rural: BNB deve desembolsar R$ 650 milhões

COMPARTILHE

Em Minas, o BNB atua em 168 municípios e conta com 19 unidades - Crédito: Divulgação

O Banco do Nordeste do Brasil S.A (BNB) deve desembolsar, pelo menos, R$ 650 milhões em crédito rural através do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2019/2020 para as áreas de atuação da entidade em Minas Gerais. A previsão está 10% maior que os valores desembolsados na safra anterior.

A expectativa de retomada da produção agrícola e pecuária nas regiões Norte, Mucuri e Jequitinhonha, após cinco anos de seca, a maior divulgação dos planos do BNB e a orientação aos produtores são fatores que irão contribuir para o aumento da concessão de crédito.

PUBLICIDADE

No Estado, o Banco do Nordeste possui 19 unidades. A entidade financeira atua em 168 municípios distribuídos nas regiões Norte, Vale do Jequitinhonha, Mucuri, e em dois municípios da região Noroeste (Arinos e Formoso).

De acordo com o superintendente para Minas Gerais e Espírito Santo do BNB, João Nilton Castro Martins, dentro do Plano Safra, para a agricultura e pecuária empresarial, estão previstos o desembolso de R$ 450 milhões.

“Nessa modalidade, os recursos são aplicados, principalmente, na produção da pecuária, soja, café, fruticultura, algodão e milho. Já estamos percebendo uma busca maior para a pecuária. Nos últimos cinco anos, a atividade foi muito impactada pela seca. Agora, já estamos percebendo uma recuperação com o clima mais favorável”, explicou Martins.

Para a agricultura familiar, a estimativa é desembolsar cerca de R$ 200 milhões. Os recursos do crédito agrícola são destinados, principalmente, para o custeio da produção de leite, hortaliças e milho.

“Estamos saindo de um período de cinco anos de seca e as expectativas são positivas. Até o momento, tivemos um ciclo de chuvas mais regular, e isso favorece a produção”.

Ampliação de recursos – Martins explica que o valor total citado para desembolsos é o piso que a entidade financeira irá trabalhar e que existe a possibilidade de ampliar os recursos caso tenha demanda.

“Nós estamos registrando boa procura pelo crédito rural 2019/20. Nesse período, os produtores buscam recursos da linha de custeio e estão se preparando para a safra que começa com as chuvas. Pela demanda que estamos registrando, o que foi anunciado de uma safra recorde para nossa região vai acontecer. Temos visto o repovoamento dos rebanhos e a retomada da agricultura”, disse.

Para estimular o acesso ao crédito, o Banco do Nordeste desenvolve diversas iniciativas, que vão desde a participação em feiras para divulgar a oferta de crédito – como a presença na ExpoMontes, na última semana – até em programas e convênios que vão até o produtor rural e auxiliam em todo o processo.

Na semana passada, durante a 45ª edição da Exposição Agropecuária de Montes Claros, o Banco do Nordeste promoveu o evento “Encontro BNB e Produtores Rurais do Norte de Minas Gerais”.

No evento, foi apresentada a atuação do BNB para o setor rural, o Plano Safra 2019/20 e parcerias do banco para desenvolver ações de apoio aos produtores em relação às oportunidades de regularização de dívidas e acesso a novos créditos. Também foram apresentados todos os programas da entidade voltados para o setor rural.

Banco atua na assistência técnica

Dentre as ações desenvolvidas, o superintendente para Minas Gerais e Espírito Santo do BNB, João Nilton Castro Martins, destaca o Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter), onde os profissionais da entidade identificam os agentes da cadeia produtiva de algum item, como por exemplo, o queijo da Serra do Salitre, e, junto com outras entidades, como sindicatos rurais e assistência técnica, promovem a organização da cadeia.

Com a organização dos setores, os produtores conseguem ter acesso ao crédito e trabalham o aprimoramento da comercialização, com a compra de insumos, treinamentos e aplicação de tecnologias. Dessa forma, também é possível conquistar certificados e ampliar a atuação no mercado, tanto nacional como internacional.

Outra iniciativa que contribui para a evolução dos produtores da área de atuação do BNB é o convênio firmado com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), que tem forte atuação junto aos produtores rurais. A empresa estadual realizará o projeto necessário para que o produtor rural acesse o crédito, o que antes era feito por empresas particulares.

O Agroamigo – Programa de Microfinança Rural – é outra ação que traz diversos benefícios para o produtor rural. O programa tem como objetivo melhorar o perfil social e econômico do agricultor familiar. Através de várias ações, incluindo a assistência técnica, o programa impulsiona a sustentabilidade dos empreendimentos rurais, a renda dos agricultores familiares e promove a redução de desigualdades.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!