COTAÇÃO DE 21/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3631

VENDA: R$5,3641

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3830

VENDA: R$5,5200

EURO

COMPRA: R$6,4584

VENDA: R$6,4613

OURO NY

U$1.869,59

OURO BM&F (g)

R$ 318,51 (g)

BOVESPA

-1,10

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio
Página Inicial » Agronegócio » Estado ganha laboratório de umidade de grãos

Estado ganha laboratório de umidade de grãos

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Teor de umidade é critério importante para definir preço de grãos | Crédito: Mark Blinch/Reuters Usada em 18-12-19

O Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem-MG), vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), inaugurou nesta semana, na sede do órgão, em Contagem, o laboratório de umidade de grãos. Os medidores verificam a quantidade de água contida internamente em alimentos como soja, milho, café e feijão.

O teor de umidade é parâmetro importante na definição do preço do grão no mercado, já que esse fator pode afetar o peso e, consequentemente, o valor comercial do alimento, como explica o diretor de Metrologia e Qualidade do Ipem-MG, Luiz Marcelo Scalioni.

Todos os medidores de umidade de grãos fabricados ou importados, utilizados em transações comerciais, devem ser de modelo aprovado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e ser, obrigatoriamente, verificados por um órgão da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade, como o Ipem-MG. “Caso os equipamentos sejam aprovados, eles recebem uma marca de verificação, válida anualmente”, diz Scalioni.

A diretora-geral do Ipem-MG, Melissa Barcellos Martinelli, reforça a importância desse trabalho para a economia do Estado. Minas Gerais é um grande produtor de grãos, com destaque para milho e soja, que, segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), representam, juntos, 89,7% da produção mineira do setor.

“A verificação periódica realizada pelo Ipem-MG irá trazer mais transparência e segurança nas relações comerciais dos grãos, determinando a umidade correta em toda a cadeia de comercialização, que compreende agricultor, cooperativas, importações, exportações e consumidor final”, pontua Melissa.

Uberaba – Na quarta-feira (25), técnicos do Ipem-MG fiscalizaram equipamentos de umidade de grãos em Uberaba, na região do Triângulo Mineiro, importante polo produtor do Estado. Os aparelhos foram aprovados. “A partir de 2021, esse tipo de fiscalização e verificação fará parte da rotina de atividades do Ipem-MG”, afirma Luiz Marcelo Scalioni. (Com Agência Minas)

 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!