Crédito: Pedro Gontijo / Imprensa MG

O Sistema da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) lançou, ontem, a primeira conta digital para o produtor rural. Além de permitir através de um aplicativo a realização de transações bancárias tradicionais – como transferências e cobranças -, a conta permite ainda que o produtor rural faça o pagamento instantâneo para emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA), o que ocorre devido à parceria firmada com o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Com a conta digital, o objetivo é reduzir a burocracia e agilizar os processos para o produtor rural.

De acordo com o presidente do Sistema Faemg, Roberto Simões, o serviço vem sendo estruturado há cerca de dois anos e trará benefícios para os produtores rurais.

“Essa é uma data muito importante. Montamos um novo serviço que significa, antes de tudo, simplificar e facilitar as coisas para o nosso produtor. O cartão, com a bandeira Visa, poderá ser utilizado por todos os produtores rurais, que poderão pagar contas. Somos uma fintech, conforme as regras do Banco Central. Criamos um mecanismo para facilitar os tramites”, disse Simões.

Ainda segundo o representante da Faemg, uma das vantagens oferecidas pela conta digital da Faemg é a possibilidade de quitar as GTA através do aplicativo. A operação é fruto de uma parceria com o IMA, que vai trazer agilidade e menos burocracia para a emissão da guia.

“Unindo o Sistema da Faemg com o do IMA teremos mais uma facilidade para o produtor, que é na questão do transporte  dos animais. Pagar a guia pelo sistema facilitará a vida do produtor, principalmente, em leilões e nos finais de semana. Hoje a pessoa precisa procurar o uma unidade do IMA para emitir o Documento de Arrecadação Estadual (DAE), pagar e esperar fazer a confirmação do banco. Após a confirmação, ele volta para tirar a guia de transporte animal. Com a parceira, o pagamento da DAE será feito na hora, no local em que ele está, sem burocracias. É uma nova era que inauguramos, no sentido de modernização e digitalização dos processo”

Ainda segundo Simões, os pagamentos e recebimento feitos através do sistema têm custos muito mais baixos quando comparados com os cobrados no sistema bancário. “Serão benefícios muito bem recebidos por todos. O cartão representa mais rapidez, mais comodidade e menores custos”, disse Simões.

A secretária de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Maria Valentine, explicou que parcerias como a formada pela Faemg e o IMA são importantes para ajudar o produtor a enfrentar menos burocracias.

“Nossa agropecuária está alcançado aumentos expressivos na produção e na exportação. A Faemg vem oferecer mais uma ferramenta que vem para ajudar o processo produtivo do Estado. É importante ter essa parceria entre o governo e o produtor, para ajudarmos o agricultor a produzir mais, com maiores produtividade, lucratividade e maior bem estar. Estamos animados e orgulhosos dessa primeira iniciativa no País e tenho certeza que vai se estender a outros estados”.

Desburocratização – O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, ressaltou que a redução da burocracia e a agilidade dos processos são fundamentais para obter melhores resultados. Segundo ele, o Estado tem trabalhado para desburocratizar os processos no setor rural, que tem grande importância na economia mineira. Ele citou ainda que ainda existem desafios, como a desburocratização fiscal e ambiental, que também estão sendo trabalhadas.

“Para mim é uma satisfação enorme ver o Estado avançando no que diz respeito à simplificação da vida do produtor rural. Estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance, não vamos mais rápido devido às resistências internas e às legislações estadual e federal que são, muitas vezes, obstáculos. Queremos que o produtor rural, que levanta cedo e trabalha o dia todo, se ocupe produzindo e não atendendo às burocracias que o Estado acaba, muitas vezes, criando de forma desnecessária”, disse Zema.