COTAÇÃO DE 26/02/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6050

VENDA: R$5,6055

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5730

VENDA: R$5,7530

EURO

COMPRA: R$6,7113

VENDA: R$6,7142

OURO NY

U$1.732,60

OURO BM&F (g)

R$307,54 (g)

BOVESPA

-1,98

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Grupos russos devem assumir o controle da brasileira Heringer

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

São Paulo – A Fertilizantes Heringer informou ontem que, após um aumento de capital, os grupos russos Uralkali e Uralchem serão titulares de ações que representarão o controle da companhia.

Segundo acordo anunciado, o controlador da Heringer celebrou carta de intenção vinculante que prevê subscrição de novas ações ordinárias pelos grupos, segundo fato relevante.

PUBLICIDADE

Se concretizado, o acordo pode ampliar a competição no mercado brasileiro de fertilizantes, dominado pelas gigantes globais Yara e Mosaic. O Uralkali é um grupo produtor e exportador de fertilizantes à base de potássio, enquanto Uralchem é produtor e exportador de nitrogênio e fertilizantes complexos.

O Brasil, uma potência agrícola, consumiu um recorde de 35,5 milhões de toneladas de fertilizantes em 2018, tendo importado cerca de 77% do total.

A Heringer, em recuperação judicial, afirmou que o acordo com o acionista controlador, Heringer Participações, prevê subscrição de ações pelos investidores a R$ 2 por papel em aumento de capital de até US$ 115 milhões.

O valor por papel representa um prêmio em relação à cotação de fechamento da última sexta-feira, de R$ 1,90. Nesta segunda-feira, as ações da Heringer chegaram a subir 23,68%, na máxima da sessão, a R$ 2,35, antes de entrarem em leilão.

Segundo o fato relevante, os investidores se comprometeram a subscrever a totalidade das ações não subscritas por outros acionistas, em decorrência do exercício de seus respectivos direitos de preferência, e o acionista controlador também cede seus direitos de subscrição.

Dessa forma, o investimento a ser feito pelos investidores será de, no mínimo, US$ 59 milhões, dependendo do câmbio.

Alternativamente, disse a Heringer, os grupos russos poderiam adquirir ações de emissão da companhia representativas de, pelo menos, 51,5% do capital social votante da companhia de titularidade do acionista controlador, pelo valor de R$ 2 por ação e, posteriormente, subscrever ações em aumento de capital da companhia.

Segundo informações do site da Heringer, o controlador detém 51,48% de participação na empresa, enquanto a OCP, do Marrocos, conta com 10%, e a canadense PCS tem 9,5%. (Reuters)

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente